Exercício de ataque nuclear nos céus da Europa em curso

Uma das imagens de um exercício Poker realizado anteriormente. Imagem ilustrativa via Armée de l'Air et Espace.

Provavelmente quando muitos estiverem lendo essa matéria no Brasil, pelo menos uma centena de aeronaves estarão voando sobre o espaço aéreo da França em um exercício que simulará um procedimento de ataque nuclear por meios aéreos. Nascido das necessidades da guerra fria durante os anos 60 para dissuadir a ex URSS e seus aliados, hoje esse exercício ainda se mostra necessário frente aos cenários presentes das tensões nascidas na guerra da Síria e da crescente intenção do expansionismo da Turquia no Mar Mediterrâneo, entre outros fatores geopolíticos atuais…

Nesta terça-feira, 15 de setembro, conforme confirmado pelo Ministério das Forças Armadas, no início da noite na França (14h, horário de Brasília) acontecerá em alguns lugares um exercício Poker. Os locais exatos certamente serão conhecidos no decorrer da noite, pois caso as aeronaves utilizem seus equipamentos de identificação ADS-B certamente serão acompanhados por diversos observadores pelo mundo conectados aos sites de monitoramento de vôo em tempo real como o FlightRadar24 e Radar Box.

Com a participação de aeronaves Rafale, Mirage 2000, Awacs E3-F, Airbus A-330 MRTT de reabastecimento em vôo, entre outros, os muitos “jogadores de pôquer” estarão todos voando sobre nossas cabeças nessa noite, que tem a previsão de tempo bom, com cobertura de apenas 3/8 sobre quase todo o espaço aéreo francês.

Imagem ilustrativa via Armée de l’Air et Espace.

Quatro vezes por ano, a Armée de l’Air et Espace (Força Aérea e Espacial Francesa, designação recentemente mudada) organiza um exercício aeroespacial simulado contra um objetivo inimigo a ser destruido com um ataque nuclear. O exercício está previsto para um horário ainda não confirmado nessa noite de terça-feira, 15 de setembro de 2020 e é o 3° realizado esse ano. O próximo certamente ocorrerá antes do final do ano, mas as datas não são reveladas, acontecendo a confirmação geralmente com 12 a 24 horas de antecendência para os órgãos de controle de tráfego aéreo para que ocorra o devido gerenciamento.

Poker ? Até 2014, o nome era um tabu na Força Aérea Francesa pois era um exercício secreto. Mas todos sabiam que Poker era o codinome de um exercício ataque aéreo nuclear realizado em todo o território e espaço aéreo nacional, e cujas principais fases são; A defesa territorial interna e expandida das bases aérea e navais engajadas na operação, o reabastecimento ar-ar das aeronaves de ataque engajadas, os procedimentos de penetração a baixa altitude por caças-bombardeiros e o ataque fictício, com o emprego de um míssil real sem carga nuclear mas sem efetuar o disparo desse.
E tudo isso causando interferência mínima ao intenso tráfego aéreo europeu e internacional sobre o espaço aéreo da França.

Em janeiro de 2014 quando o exercício deixou de ser secreto, e um pequeno grupo de jornalistas, incluindo um enviado especial de Ouest-France , pôde assistir aos preparativos e a realização de um Poker dentro de um dos centros de controle da Armée de l’Air.

“É uma missão clássica”, com o rastreamento do solo em altitudes muito baixas e velocidades muito altas para cruzar os sistemas de defesa…”explicou na época o general Patrick Charaix, comandante das forças aéreas estratégicas encarregadas do componente aéreo da dissuasão nuclear francesa.

Desde 2014, a Força Aérea Francesa têm comunicado com mais abertura esses exercícios de ataques nucleares simulados, cujos os métodos pouco mudaram. Uma missão permanentemente assegurada desde 1964 e que era tratada como secretra pela Força Aérea e Espacial francesa desde então.

Uma das muitas imagens do exercício Poker realizado no começo do ano e que assutou muitos na Europa. Imagem via Welter Vaz Mesquita.

 

Informações extra oficiais indicam que os aviões convergirão para Brest

Mais uma vez, por ordem da Presidência da República ou do Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, a FAS alertará seus aviões para bases aéreas incluindo Avord (que abriga o posto de comando da zona de alerta nuclear de onde o exercício é realizado), Istres, Saint-Dizier, Mont-de-Marsan e outras não conhecidas …

Assim que esta fase de ramp-up estiver concluída, os aviões irão decolar para convergir para Brest onde existe uma base aeronaval, e estão baseados os submarinos de lançamento de mísseis nucleares ( SSBNs ) da Île Longue, um componente naval da dissuasão francesa .

Caças e diversos aviões de apoio se reunirão no ponto da Bretanha. As esquadrilhas cruzarão o Golfo da Biscaia, transitarão sobre a região de Biarritz em direção à Córsega, antes de virar à esquerda e seguir em direção ao seu alvo simulado ao norte do Maciço Central (provavelmente a desativada base aérea de Dijon ou a base de Anberiéu-en-Bugey. Porém essa rota de navegação pode ser alterada a qualquer momento dependendo dos interesses da direção do exercício.
Mas que os jogadores de “Poker” tomem cuidado com a defesa antiaérea, pois radares de sistemas de defesa aérea e sua aviação de caça de defesa rastrearão os atacantes para revidar a incursão.

Um Dassault Rafale da Armée de l’Air efetua o lançamento de um missil nuclear sem ogiva, durante o exercìcio Banco/Poker em 2014. Imagem print via redação Orbis Defense Europe.

O que é o Exercício POKER (Banco, Poker e Maratona)?

Para manter seu nível operacional, as forças aéreas estratégicas francesas realizam exercícios de alerta e ataque aéreo todos os anos. Essas sessões de treinamento consistem em duas operações principais: “Banco” e “Poker”.

O primeiro consiste em retirar os mísseis nucleares de seus paiòis subterrâneos e montá-los nos aviões Rafale, a fim de simular uma situação em que o Presidente da República ordena o ataque contra um alvo.

O exercício termina quando os pilotos estão a bordo, prontos para decolar, ” muitas vezes depois de uma semana em posições, aguardando a ordem ” 20 , segundo o general Bruno Maigret, comandante das forças aéreas estratégicas, durante sua audiência no Comitê de Defesa Nacional e das Forças Armadas, em junho de 2019.
Os aviões nunca decolam com armas reais, porque, lembra o Ministério das Forças Armadas, o voo com uma arma nuclear real é proibido na França em tempo de paz.

A operação “Banco” é realizada aproximadamente duas vezes por ano e refere-se a colocação em estado de prontidão de quase todas as ogivas nucleares de forças aéreas estratégicas. No final, os mísseis são desativados e guardados.

A segunda operação desta vez consiste em realizar o próprio vôo, com um armamento inerte. O avião e sua escolta realizam um ataque aéreo simulado de várias horas sobre alvos fictìcios sobre o território nacional e prosseguem para todas as principais fases que são esperadas durante esse tipo de missão: reabastecimento em voo, penetração em baixa altitude e lançamento de mísseis fictícios , representado por um modelo.

Esses exercícios completos de ataque nuclear são organizados quatro vezes por ano. Às vezes, podem ocorrer a longas distâncias, para demonstrar a capacidade da França de conduzir uma operação muito longe de suas bases.

Para este exercício, podem ser mobilizados até cinquenta aviões, bem como tropas em terra para implementar defesas terra-ar e proteger as bases aéreas mobilizadas.

Em janeiro de 2019, a força aérea organizou um ataque de mais de 12 horas de voo entre a Ilha da Reunião e a França continental. Dois aviões Rafale e seus aviões-tanque atravessaram mais de 9.000 quilômetros sob a proteção do Mirage 2000, e enquanto enfrentavam aviões inimigos fictìcios, para simular um ataque nuclear.

Além dessas duas operações principais, são organizados exercícios adicionais de escopo menor ou temático. Segundo a Armée de l’Air, isso representa um total de 70 sessões de treinamento por ano.

No começo do ano, o primeiro Exercício Poker causou apreensão em quase toda a Europa pois não foi avisado com antecedência e muitos acreditaram que fosse algo fora do normal ou até mesmo um ataque em curso contra alvos na Síria ou Líbia.

O pôquer não é o único grande exercício que implementa o FAS. Existe também o Banco que trata da fase de alerta e ramp-up, sem simulação de raid. E Maratona e Minotauro , ataques nucleares distantes em direção a Djibouti, os Emirados Árabes Unidos e outros alvos ficticios no exterior…

No caso de uma crise e uma ameaça direta contra a França, caberia aos aviões Dassault Rafale liderar o ataque de “alerta”. Um strike que, no entanto, continua sendo, um ataque de aniquilação total de um grande centro militar, instalações industriais/energéticas ou até mesmo uma cidade inteira ”.

A Arméé de l’Air chama a Operação “Pôquer” como tal pois, quando se trata de dissuasão nuclear, como o pôquer, a psicologia é importante. “Fazer all in” ao apostar todas as suas fichas é forçar o oponente a “desistir”.

Estes exercícios, observados na medida do possível pelas outras potências, são parte da dissuasão, tornando-a tecnicamente credível. “Mostre sua força para que você não precise usá-la” e esteja “pronto para atacar” 24 horas por dia, 365 dias por ano.

“Poker” é bastante secreto, mesmo que a aviação civil publique “Notams” (Aviso aos Aviadores) para garantir a segurança dos voos civis. É essa publicidade que nos permite falar sobre isso, sem comprometer o sigilo da defesa.

O exercício Poker é uma operação aérea de alta intensidade, com mais de cinquenta e com até quase cem aviões voando ao mesmo tempo. Poucos países no mundo têm capacidade operacional.

Os dispositivos são divididos em dois grupos: os azuis e os vermelhos, os mocinhos e os bandidos. O primeiro deve chegar a um “ponto de queda” para simular o disparo de um míssil ASMPA (ar-solo) entre outros.

Saiba mais acessando:

Exercício de ataque nuclear simulado nos céus da França assusta observadores em toda a Europa

Com informações do Ministére des Armées, Armée de l’Air et Espace e textos parciais France Ouest via redação Orbis Defense Europe



Receba nossas notícias em tempo real pelos aplicativos de mensagem abaixo:

 

Caso deseje conversar com outros usuários escolha um dos aplicativos abaixo:



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail