Exercício multi-domínio “Deviant Dragon 21” treina aviação de seis nações da OTAN

blank
Jatos F-16 holandeses e jato Typhoons Eurofighters da Luftwaffe voando juntos. Foto por Cynthia Vernat via NATO/OTAN Allied Air Command Public Affairs.

De 12 a 23 de abril, a Real Força Aérea da Holanda está hospedando o exercício multi-domínio Live-Fly Deviant Dragon 21 na costa holandesa, fornecendo treinamento de interoperabilidade conjunta para unidades de seis nações aliadas em operações de alta intensidade. O exercício não tem ligação direta com o mega exercício Defender Europe 21.

A participação incluiu caças holandeses F-16 e F-35 apoiados por aeronaves de reabastecimento aéreo KDC-10 ao lado de Eurofighter e Tornados alemães, F-16s dinamarqueses e USAF F-15C. O exercício foi conduzido em um espaço aéreo controlado pelos holandeses acima do Mar do Norte e na parte norte da Holanda.

As unidades aéreas foram apoiadas por seus colegas da Marinha Real da Holanda a bordo do HNLMS De Zeven Porvincien no papel de controladores de caça, aumentando ainda mais a interoperabilidade marítima aérea.

blank

Para garantir a eficiência e o máximo de treinamento para os aviadores e controladores de caça, Deviant Dragon forneceu um cenário de potencialização de ameaças em que os comandantes da missão precisam ajustar e lidar com vários alvos aéreos, bem como alvos de superfície simulados.

O tipo de exercício se concentra em missões de grande escala e alta intensidade entre grandes grupos de aeronaves de 4ª e 5ª gerações. Isso ajuda a desenvolver a interoperabilidade dos Aliados e a prontidão coletiva com missões ofensivas e defensivas usando vários tipos diferentes que operam em um ambiente contestado, degradado e operacionalmente limitado.

blank

  • Fonte: NATO/OTAN & Dutch Air Force, via redação Orbis Defense Europe.