Exercício Tápio aprimora treinamento dos esquadrões de transporte da Força Aérea Brasileira

A Força Aérea Brasileira (FAB) celebrada dia 12 de junho o dia da Aviação de Transporte, a qual participou do Exercício Operacional (EXOP) Tápio, realizado na Ala 5, em Campo Grande (MS).

Durante o exercício foi executando transporte aéreo logístico, mobilização e desmobilização de tropas, assalto aeroterrestre com introdução de paraquedistas em áreas de interesse, além do lançamento de cargas.

Os treinamentos, que ocorreram entre os dias 23 de abril e 17 de maio, foram realizados no modelo do Composite Air Operation (COMAO), traduzida na doutrina brasileira como Missão Aérea Composta, que, em alguns casos, contou com até 30 aeronaves.

As atividades ocorreram inclusive no período noturno, com a utilização de NVG (do inglês, Night Vision Goggles, óculos de visão noturna) e, também, de flare (equipamento usado para desviar mísseis guiados pelo calor).

“Em missões da ONU, por exemplo, a FAB geralmente apoia com o transporte aéreo logístico de pessoal  e de carga. Neste exercício, foram incrementados alguns treinamentos, como assalto aeroterrestre e lançamento de paraquedistas”, explica o Comandante do 1º Esquadrão de Transporte Aéreo (1º ETA), Esquadrão Tracajá, tenente-coronel aviador Lázaro de Andrade Stallone.

Para o Comandante do Terceiro Esquadrão de Transporte Aéreo (3º ETA), Esquadrão Pioneiro, tenente-coronel Fábio Ferreira Silva, participar do Exercício foi muito bom. “O EXOP Tápio foi uma grande oportunidade para que avião de pequeno porte fosse empregado em um ambiente operacional mais complexo, em missões compostas, com aviões de outras dimensões. Não apenas aeronaves de transporte de maior porte, mas também aeronaves de asas rotativas e de caça”, enfatiza.

CAN

No dia 12 de junho é celebrado também o dia do Correio Aéreo Nacional (CAN), que teve origem quando, em 1931, os Tenentes Casimiro Montenegro Filho e Nélson Freire Lavenère-Wanderley partiram do Campo dos Afonsos rumo a São Paulo e enfrentaram variações meteorológicas e falta de comunicação para transportar a primeira mala postal do Correio Aéreo Militar.

As missões de outrora, que cuidavam da comunicação de populações isoladas, hoje dão espaço às missões de transporte de órgãos e urnas eletrônicas, ajuda humanitária, evacuações aeromédicas, entre outras.

EXOP Tápio

Cerca de 50 aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) e mil militares, envolvendo as três Forças, participaram do segundo EXOP Tápio, na Ala 5. O objetivo foi treinar os esquadrões em um cenário de guerra irregular.

Estiveram envolvidos no EXOP esquadrões aéreos das aviações de Transporte, Caça, Asas Rotativas, Reconhecimento e Busca e Salvamento, além do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARA-SAR), da Brigada de Defesa Antiaérea (BDAAE) e dos Grupos de Defesa Antiaérea (GDAAE). Veja esta matéria no Notaer.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Com informações do Cecomsaer, Fotos: Cabo Feitosa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below