Exército Brasileiro apoia projeto à alunos da rede Estadual de ensino sobre missões de paz

blank
Foto: Kauã Cortes

O Exército Brasileiro (EB) por meio do Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx), e do Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) em apoio a Secretária de Estado de Educação do Estado do Rio de Janeiro (SEDUC-RJ), levaram alunos do Ensino Fundamental a viverem uma verdadeira imersão na história dos 72 anos de participação brasileira em operações de paz.

Vinte e um alunos do 9° ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual Doutor Mário Guimarães participaram do projeto nomeado “Cultura da Paz, 72 anos da presença brasileira nas Operações de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU)”.

O projeto iniciou-se com palestras e exposição de vídeos em sala de aula, sobre a participação brasileira nas diversas missões já realizadas, tal como os princípios da ONU e a participação das mulheres nestas missões. O CCOMSEx ofertou livros e revistas de diferenciados temas que apoiaram na construção de uma base conceitual sobre o tema.

Os alunos envolvidos no projeto, tiveram a oportunidade de visitar o CCOPAB, na Vila Militar (RJ), onde ali eles puderam ter um contato mais direcionado como uma das referências mundiais na doutrina e preparação de mão-de-obra para a ONU.

Preparados e capacitados, os alunos foram divididos em grupos, onde desenvolveram pesquisas específicas sobre diversos momentos da história brasileira nas missões da ONU, tal como de suas maiores personalidades: Suez, Angola, Moçambique, Timor Leste, Haiti, Líbano, Sergio Vieira de Melo, etc.

A aluna Maria Clara Santiago, responsável sobre a pesquisa sobre “A participação das mulheres nas missões de paz”, entrevistou duas autoridades no tema: a Drª Eduarda Hamann, mestre e doutora em relações internacionais e Assessora Especial do Instituto Igarapé, e a tenente-coronel Andréia Firmo, primeira mulher observadora militar do Exército Brasileiro (EB) na história da ONU e chefe da Missão das Nações Unidas para o Referendo no Saara Ocidental (MINURSO).

As entrevistas foram editadas e transformadas em vídeos, que despertaram grande interesse dos presentes, em especial das jovens que desejam ingressar nas carreiras diplomática e militar.

“Poder entrevistar estas duas grandes personalidades foi uma experiência incrível para minha vida e para me motivar na minha vida profissional, pois quero cursar Relações Internacionais.”, declarou a aluna Maria Clara.

O projeto foi idealizado e coordenado pelo Instituto Histórico Militar Marquês do Herval (IHMMH) uma associação sem fins lucrativos, que tem como missão, cultuar e propagar o civismo entre os cidadãos através da preservação e divulgação da história militar brasileira para o cidadão comum.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here