Exército Brasileiro realiza maior exercício de adestramento da Artilharia Antiaérea em Formosa (GO)

blank

O Campo de Instrução de Formosa (CIF), interior de Goiás, foi palco da Operação Sagitta Primus III, o maior exercício de adestramento da Artilharia Antiaérea do Exército Brasileiro (EB), que aconteceu entre os dias 3 e 7 de agosto.

A atividade foi coordenada pela 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea (1ª BdaAAAe), subordinada ao Comando Militar do Sudeste (CMSE), e reuniu cerca de 500 militares das unidades e subunidades dessa natureza, para a execução do tiro real com todo o armamento antiaéreo da Força.

blankParticiparam da operação todos os Grupos de Artilharia Antiaérea, o Batalhão de Manutenção e Suprimento de Artilharia Antiaérea e sete Baterias de Artilharia Antiaérea orgânicas de Brigadas de Infantaria e Cavalaria.

O exercício foi composto de cinco etapas: preparação, concentração estratégica, escola de fogo de instrução, demonstração e desmobilização. O objetivo da atividade foi adestrar as organizações militares no emprego do armamento antiaéreo e atualizar suas capacidades.

Os tiros reais foram executados com os seguintes armamentos: canhão 40mm C70 BOFORS, blindado GEPARD, míssil portátil IGLA-S e míssil telecomandando RBS 70.

blankFoi utilizado, ainda, um sistema de controle e alerta composto pelo radar SABER M-60, capaz de localizar aviões, helicópteros e aeronaves remotamente pilotadas com um alcance de até 60km, e pelo Centro de Operações de Artilharia Antiaérea, que tem a finalidade de controlar eletronicamente uma defesa antiaérea.

A demonstração do exercício foi realizada no dia 5 de agosto, com a presença de várias autoridades, como o chefe do Departamento de Engenharia e Construção, General de Exército Claudio Coscia Moura; o comandante de Operações Terrestres, General de Exército José Luiz Dias Freitas; o chefe do Estado-Maior do Exército, General de Exército Marcos Antonio Amaro dos Santos; o comandante Logístico,General de Exército Laerte de Souza Santos; o chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército, General de Exército Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva; o comandante Militar da Amazônia, General de Exército Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira; o comandante Militar do Sudeste, General de Exército Eduardo Antonio Fernandes; e o comandante da 1ª Bda AAAe, General de Brigada Antônio Ribeiro da Rocha Neto.

blankPara o comandante do CMSE, a Operação Sagitta Primus é muito importante, pois é o momento de averiguar o adestramento da tropa. “É aqui que nós testamos o que realizamos de modo simulado nas nossas unidades antiaéreas. É no terreno que conseguimos realmente verificar a eficácia do treinamento da tropa”.

Já o comandante da 1ª Bda AAAe destacou que “reunir as organizações militares de Artilharia Antiaérea de todo o Brasil para discutir doutrinas, verificar possíveis problemas e adestrar a tropa é uma oportunidade única de aprendizado real para todos os envolvidos”.

  • Fonte: CCOMSEx