Expansão da atividade naval chinesa faz Japão buscar cooperação com países vizinhos

blank

Em meio à expansão da atividade marítima chinesa, o ministro da Defesa do Japão, Takeshi Iwaya, fará uma visita ao Vietnã entre os dias 2 e 4 de maio para discutir uma cooperação militar com o ministro da Defesa, Ngo Xuan Lich.

Segundo a TV NHK, Iwaya disse a repórteres que a parceria de Defesa com o Vietnã foi intensificada e que a considera de grande importância. Ele também expressou intenções para cooperar em atividades militares de ar, terra e mar.

O ministro acrescentou que aviões e navios da Força de Auto Defesa do Japão utilizariam portos do Vietnã e que os japoneses também ajudariam a fortalecer a capacidade militar vietnamita.

Ao falar sobre o aumento da atividade chinesa nos mares ao leste e sul da China, Iwaya observou que essa atividade não era apenas uma preocupação do Japão, mas também do resto do mundo.

O ministro expressou que espera conversas explícitas e profundas para ajudar os dois Estados a realizarem a estratégia do Indo-Pacífico Aberto e Livre (FOIP). A declaração do ministro precede os exercícios marítimos sino-russos da Cooperação Marítima-2019 que acontecerão entre abril e o início de maio.

A estratégia FOIP foi introduzida pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e se baseia principalmente na segurança marítima e econômica da região. Especialistas acreditam que a estratégia tenha sido criado para conter a influência chinesa na região.

Tóquio nega que seja uma forma de confrontar a Nova Rota da Seda chinesa, que busca aumentar e desenvolver a infraestrutura de comércio e transporte ao longo da Ásia, Europa, Rússia e Oriente Médio.

  • Com informações de agência de notícias internacionais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here