Exportações na área de Defesa chegam a US$ 3,6 bilhões em 2019

blank
Na imagem, aeronaves da EMBRAER no SIAE/Le Bourget 2019. Foto de Yam Wanders.

Após um levantamento detalhado, baseado em dados oficiais de comércio exterior, a Secretaria de Produtos de Defesa (SEPROD) anunciou, nessa quinta-feira (10), que as exportações das Empresas da Base Industrial de Defesa do Brasil (BID) atingiram mais de US$ 3,6 bilhões, em 2019. Esse resultado equivale a R$ 15,15 bilhões, na cotação de hoje, e apresenta um acréscimo significativo em relação ao ano de 2018, quando o registro foi de US$ 3,2 bilhões.

Contribuíram para este crescimento, as ações de alinhamento e planejamento estratégico promovidas pela SSEPROD, em parceria com o Ministério das Relações Exteriores, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX-Brasil), a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Defesa e Segurança (Abimde), o Sindicato Nacional das Indústrias de Materiais de Defesa (Simde) e as empresas do setor. Isso resultou em missões técnicas e de promoção comercial realizadas para diversos países e, também, na recepção de delegações estrangeiras ao Brasil, durante 2019, para para que fossem conhecido, in loco, um pouco do potencial e da alta qualidade dos produtos e serviços da BID brasileira.

“Estamos seguindo as diretrizes do Presidente Jair Bolsonaro e do Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, no sentido de apoiar firmemente o desenvolvimento e fortalecimento de nossa BID. Isso representa geração de empregos e renda, incremento nas exportações, atração de investimentos e aumento do nosso grau de autonomia tecnológica. A expectativa é de que, apesar das severas dificuldades de toda ordem impostas pela COVID-19, em breve, a BID brasileira possa retomar o processo de crescimento das suas exportações, que são de elevado conteúdo tecnológico”, comentou o Secretário de Produtos de Defesa, Marcos Degaut.