F-117 Nighthawk supostamente desativados são avistados sobrevoando Los Angeles

blank
F-177 em vôo sobre a Califórnia em data não especificada. Foto de arquivo da Lockheed-Martin.

Diversos relatos de spotters da Califórnia foram confirmados informando que duas  aeronaves de ataque stealth Lockheed F-117 Nighthawk sobrevoaram o espaço aéreo de Los Angeles e regiões próximas durante o final de semana passado, entre 19 e 21 de fevereiro.

Os F-117 estão supostamente desativados, mas foram vistos voando em ala com um Boeing KC-135 Stratotanker, em rotas que sugerem vôos com origem da região da famosa Área 51 em Nevada até outras bases aéreas na Califórnia.

O fotógrafo freelance da AP Matt Hartman tuitou uma foto da aeronave furtiva no domingo. Ele disse:

“Então, um dia no @flyLAXairport, recebo uma dica sobre algo especial… eu olho para cima ……. USAF KC-135R em vôo com 2 caças F-117 Stealth! Bem, eu acho que eles NÃO se aposentaram afinal ?? 19/02/21”

 

Após 25 anos em serviço, a Força Aérea aposentou a frota de F-117 em abril de 2008, mas em setembro de 2017, o serviço recebeu permissão especial para manter 51 no armazenamento de estocagem Tipo 1000, o que significa que os aviões poderiam retornar rapidamente ao serviço ativo.

Em outubro, relatamos que dois F-117 foram avistados na Base Naval de Miramar em San Diego. Parece que o Pentágono está trazendo algumas dessas aeronaves stealth legadas de volta ao serviço ativo.

De acordo com o conceituado site “The Drive”, existem informes que o F-117 Nighthawk atualmente voe de forma limitada para fins de teste e treinamento.

Além disso, no início de janeiro de 2021 , o Comando de Mobilidade Aérea (AMC) da Força Aérea dos Estados Unidos emitiu uma ordem formal para que todos os Stratotankers KC-135 sejam autorizados a executar operações de reabastecimento aéreo com F-117 Nighthawks.

Isso serve como evidência adicional de que as operações pós-aposentadoria do F-117 estão se tornando mais difundidas e de natureza muito menos reclusa.

De acordo com relatos extra-oficiais, quatro F-117 desativados teriam sido secretamente implantados no Oriente Médio em 2017 para lançar ataques cirúrgicos. O motivo da implantação foi simples; A Rússia e a Síria fecharam o espaço aéreo sírio em meados de 2016. A coalizão liderada pelos EUA não estava disposta a perder uma aeronave de quinta geração para os sistemas de mísseis S-400 da Rússia na Síria.

Com uma grande competição de poder se desenrolando entre os EUA e a China pode ser que o Pentágono esteja preparando esses aviões para a futura guerra no Pacífico.

  • Com informações de Matt Hartmam, The Defence-blog.com, Lockheed-Martin, e The Drive via redação Orbis Defense Europe.