Falecimento de Sua Alteza Real, o Príncipe Philip do Reino Unido

blank
Sua Alteza Real o Príncipe Philip , Duque de Edimburgo, em foto de Tim Grahan, via Buckingham Palace public affairs.

Google News

O duque de Edimburgo – o Príncipe Philip – morreu, declarou o Palácio de Buckingham.

Uma declaração do Palácio de Buckingham anuncia:

“É com profunda tristeza que Sua Majestade a Rainha anunciou a morte de seu amado marido, Sua Alteza Real o Príncipe Philip , Duque de Edimburgo. Sua Alteza Real faleceu pacificamente esta manhã no Castelo de Windsor.”

blank

Link para a publicação oficial:

https://www.royal.uk/?fbclid=IwAR2R6FEuu1Rh6E_zKf_04GyzAdxUnqfXwvkh0rREbqztMIp3mLk5NW1pXeU

O duque foi casado com a rainha Elizabeth II por mais de 70 anos e se tornou o consorte mais antigo da história britânica.

Em seus 90 anos, ele realizou um intenso programa de compromissos públicos, refletindo seus próprios interesses de caridade.

Ele também viajou pelo país apoiando a Rainha, tanto em ocasiões oficiais quanto em visitas reais.

Para um homem de sua idade, gozava de saúde relativamente boa.

Ele foi levado ao hospital no Natal de 2011 para tratamento de uma artéria obstruída.

Em 2012, ele foi internado no hospital durante o Jubileu de Diamante da Rainha com uma infecção na bexiga e, em 2013, foi submetido a uma operação exploratória no abdômen.

Mas foi só em maio de 2017, depois de realizar mais de 20.000 compromissos públicos solo, que o homem de 96 anos se aposentou de seu próprio programa de deveres reais, ocasionalmente saindo para apoiar a Rainha em grandes eventos.

Nenhum detalhe oficial foi divulgado ainda sobre o funeral do duque, mas sabe-se que ele receberá um funeral cerimonial real em vez de um funeral oficial, de acordo com seus desejos.

A Rainha assinará os planos finais nos próximos dias.

O Príncipe Philip da Grécia e Dinamarca nasceu na ilha de Corfu em 1921.

Aos 18 anos, o príncipe ingressou na Marinha Real como cadete.

Ele prestou serviço ativo durante a Segunda Guerra Mundial, servindo no Oceano Índico e no Mediterrâneo, e foi mencionado em despachos por sua bravura.

Em 1947, ele renunciou aos seus títulos reais gregos e dinamarqueses, assumiu o sobrenome de Mountbatten e tornou-se um súdito britânico naturalizado antes de se casar com a princesa Elizabeth.

Seu casamento foi a primeira grande ocasião de estado após o fim da Segunda Guerra Mundial.

Seu compromisso com a rainha era inabalável. Ele desistiu de sua carreira na Marinha para apoiá-la em seu papel como monarca.

A rainha descreveu o príncipe Philip como sua “força e permanência constantes”.

Eles tiveram quatro filhos – Charles, Anne, Andrew e Edward – e ele era um avô e bisavô muito querido.

Ele se via como um modernizador dentro da monarquia britânica, orquestrando a primeira caminhada real – mas também era conhecido por suas opiniões diretas e comentários improvisados.

A preocupação do Príncipe Philip com os jovens o inspirou a criar o Programa de Prêmios do Duque de Edimburgo, e ele apoiou mais de 800 instituições de caridade e boas causas – enfocando seus interesses na conservação da vida selvagem, tecnologia e esporte.

Desde a década de 1940, o príncipe Philip foi uma figura sempre presente na vida do Reino Unido e deixou para trás seu próprio legado considerável.

  • Com texto de Rhiannon Mills – Correspondente real para o British Armed Forces News, via redação Orbis Defense Europe.


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

blank

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!

Assista nosso último episódio: