Falha em um dos motores da aeronave Antonov-26 pode ter sido causa do acidente na Ucrânia

Acidente ocorrido no sábado (26) deixa ao menos 26 mortos. Uma pessoa sobreviveu. Em nota, Governo brasileiro prestou solidariedade às famílias das vítimas.

O número de mortos na queda da aeronave militar Antonov An-26, da Força Aérea ucraniana chegou a 26, informaram autoridades ucranianas neste sábado (26). A aeronave transportava 27 pessoas, sendo sete tripulantes e 20 cadetes da Universidade Nacional de Aviação de Járkov.

Dois cadetes sobreviveram à queda, mas um deles, em estado “extremamente grave”, morreu nesta manhã, segundo o ministro da Saúde. O avião caiu na noite de sexta-feira (25) perto da pista de pouso na cidade de Chuhuiv, cerca de 400 Km de Kiev.

O segundo ferido sofreu uma concussão cerebral, mas sua vida não está em risco, segundo a clínica militar onde está sendo atendido. Nas imagens divulgadas pelas autoridades, o An-26 foi visto parcialmente destruído e tomado por chamas, próximo a uma estrada.

Segundo informações preliminares, o comandante da aeronave informou que um dos motores falhou sete minutos antes do acidente, o que o fez pedir um pouso de emergência, disse o Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU).

O ministro da Defesa, Andrii Taran, afirmou que “muito provavelmente o avião tocou o solo com sua asa”, segundo um comunicado. O avião foi construído em 1977, mas ainda podia voar por três anos, disse Taran.

Líderes estrangeiros, entre eles o presidente polonês Andrzej Duda, o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau e o chefe da diplomacia da União Europeia, enviaram mensagens de condolências desde sexta-feira.

O An-26 é uma aeronave de transporte leve concebida na Ucrânia nos tempos soviéticos. Com um comprimento de 24 metros, pode voar a 440 km/h nas condições ideais. Vários aviões militares caíram na Ucrânia em voos de treinamento nos últimos anos.

O presidente Volodymyr Zelensky declarou um dia de luto oficial pelas vítimas da queda do avião. Ele ainda ordenou a interrupção dos voos com aeronaves An-26 enquanto as investigações não derem resultados.

“Perdemos ontem jovens cadetes e militares experientes, que tinham uma vida pela frente e, tenho certeza, fariam grandes feitos militares na carreira”, disse Zelensky.

Governo brasileiro envia condolências

Em nota divulgada pelo Ministério de Relações Exteriores, o Governo brasileiro lamentou as mortes causadas pela queda da aeronave militar ucraniana.

“Neste momento de consternação, o governo brasileiro expressa sua solidariedade ao povo e ao governo da Ucrânia, apresenta suas mais sentidas condolências aos familiares das vítimas e faz votos de recuperação ao passageiro ferido”, diz o documento.

O Ministério da Defesa, também emitiu nota de pesar em solidariedade ao povo ucraniano.

  • Com agência internacionais


Receba nossas notícias em tempo real pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Ninguém do DefesaTV está autorizado a entrar em contato com os leitores. Caso deseje de alguma informação envie um e-mail [email protected]

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!