Farol: entenda a importância e quando utilizar

Acender o farol nas rodovias, principalmente no período da noite, é mais do que obrigação de qualquer motorista, ainda mais dos que usufruem de pistas mais compridas e desertas que interligam os estados. Os faróis auxiliam na comunicação no trânsito, sinalizando a intenção do motorista. Manter o farol aceso e utilizá-lo da forma correta ajuda a manter o ambiente seguro para o condutor e os pedestres.

Além disso, ele ajuda a ver os empecilhos em vias de baixa iluminação e a ser visto por pedestres e outros motoristas, evitando colisões. É importante sempre se certificar do bom funcionamento deste equipamento, e de fazer a limpeza dos mesmos quando for necessária.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) possui determinações para o uso do farol, a fim de garantir a segurança de todos nas estradas. Estas são:

• manter os faróis do veículo acesos, utilizando luz baixa, durante a noite e durante o dia nos túneis providos de iluminação pública;
• nas vias não iluminadas, deve-se usar luz alta, exceto ao cruzar com outro veículo ou ao segui-lo;
• a troca de luz baixa e alta, de forma intermitente e por curto período de tempo, com o objetivo de advertir outros motoristas, só poderá ser utilizada para indicar a intenção de ultrapassar o veículo que segue à frente ou para indicar a existência de risco à segurança para os veículos que circulam no sentido contrário;
• manter acesas pelo menos as luzes de posição do veículo quando sob chuva forte, neblina ou cerração;
• os veículos de transporte coletivo regular de passageiros, quando circularem em faixas próprias a eles destinadas, e os ciclos motorizados, deverão utilizar-se de farol de luz baixa durante o dia e noite.

Para facilitar, existem também algumas dicas para auxiliar na uso da intensidade do farol:

Luz Baixa: Obrigatória na ausência da claridade solar, ou seja, no amanhecer ou no pôr-do-sol e durante o dia nas rodovias. Ele também pode ser usado em dias de chuva;
Luz Alta: Só pode ser usada em vias onde a iluminação é pouca/nenhuma ou quando não tem outros veículos trafegando a frente ou no sentido contrário. É preciso atenção para não atrapalhar a visão de outros motoristas.
Luzes de Alerta: Devem ser usadas em situações de emergência, imobilizações, paradas repentinas ou quando a sinalização exigir.
Faróis de Neblina: Devem ser usados em situações de chuvas forte, neblina ou nuvens de pó.

Contudo, o uso dos faróis não é só necessário durante a noite. De acordo com a Lei Nº 13.290, de 23 de maio de 2016, os motoristas devem trafegar com o farol baixo ligado em túneis providos de iluminação pública e nas rodovias. A justificativa para o uso de faróis durante o dia é o aumento da segurança do motorista, pois independente do grau de luminosidade, o veículo com o farol ligado fica ainda mais visível. Sob sol forte, por exemplo, alguns carros podem ser ofuscados pela própria cor ou formato da carroceria. Os faróis acesos, então, fazem a diferença e o veículo continua visível para quem vem no sentido contrário da via.

Dessa forma, para garantir a segurança de todos no trânsito, é de extrema importância fazer o uso correto dos faróis, atentando-se sempre às regras.

Fonte: Agência PRF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below