Foguetes atingem embaixada dos Estados Unidos em Bagdá

Três foguetes atingiram a embaixada dos Estados Unidos em Bagdá neste domingo (26), de acordo com uma fonte de segurança à agência de notícias AFP, que também relatou a queda de outro míssil em um café próximo ao local.

O ataque deixou ao menos um ferido, segundo uma fonte iraquiana. A embaixada está localizada na Zona Verde de Alta Segurança de Bagdá, local regularmente alvo de ataques com foguetes nos últimos meses.

Mais cedo, as forças de segurança do Iraque confirmaram a informação de que vários foguetes caíram próximo à representação diplomática americana na capital do Iraque, sem deixar vítimas.

Jornalistas da AFP ouviram explosões vindas da margem ocidental do rio Tigre, onde está localizada a maioria das embaixadas estrangeiras na cidade, além de inúmeras instituições oficiais.

O ataque ocorre dois dias após milhares de pessoas se concentrarem em Bagdá em resposta a um pedido do clérigo populista MoqtadaSadr para exigir a expulsão de tropas americanas do Iraque.

A presença militar dos EUA tem sido alvo de grande debate no país desde que um ataque dos EUA matou o general iraniano Qassim Soleimani e um comandante iraquiano perto do aeroporto de Bagdá em 3 de janeiro.

O ataque deste domingo foi o último de uma série realizada com foguetes neste mês contra a Zona Verde, onde também está localizado o Parlamento iraquiano. Também no domingo, um manifestante iraquiano morreu depois que a polícia abriu fogo contra vários protestos no sul do país e em Bagdá.

Dezenas ficaram feridas, segundo uma fonte médica. Determinados, agitando bandeiras iraquianas, os grupos pedem profundas reformas políticas desde 1º de outubro.

Eles invadiram novamente as ruas e praças da capital e de várias cidades do sul, de onde foram removidos no sábado (25), quando outras três pessoas morreram durante confrontos com as forças de segurança.

  • Com informações da agência AFP