Força Aérea dos EUA conclui testes de bombas inteligentes que operam de forma conjunta

Durante os testes, informações atualizadas foram transmitidas as bombas a partir da estação terrestre. Assim, duas bombas destruíram simultaneamente um alvo, enquanto outras duas atingiram dois alvos diferentes.

blank

De acordo com o site Defense News a Força Aérea dos EUA testou, pela primeira vez ao mesmo tempo, seis bombas colaborativas interconectadas Golden Horde (Horda Dourada) que funcionam em modo conjunto, e de forma semiautônoma utilizando algoritmos para buscar alvos de alta prioridade.

As bombas colaborativas de pequeno diâmetro (CSDB), estabeleceram uma ligação de comunicação entre si e com uma estação terrestre para alcançar com êxito o primeiro objetivo; ligar as seis munições utilizando uma rede de rádio, após testes prévios com duas e quatro bombas.

blankA fim de realizar a segunda fase, a Força Aérea dos EUA enviou os dados as bombas que já estavam em voo, ordenando que abandonassem sua trajetória atual e se redirecionassem para um novo alvo.

A ideia destas munições consiste na criação de um conjunto de bombas interligadas, que têm asas dobráveis e podem percorrer 75 km. O propósito é que durante o voo os dados sejam intercambiados e elas decidam se há alvos mais apropriados para o ataque.