Força de Fuzileiros da Esquadra participa simultaneamente das Operações: Dragão 2018 e Atlântico V

blank

blankA Força de Fuzileiros da Esquadra (FFE) encerrou o ciclo anual de adestramento das tropas, com a tradicional Operação Dragão. Este ano, a Dragão XXXIX foi inserida na Operação Atlântico V, um exercício militar conjunto, coordenado pelo Ministério da Defesa, que ocorreu entre os dias 06 e 14 de novembro. O propósito da Operação Atlântico fora de adestrar as três forças (Marinha, Exército e Aeronáutica) na evacuação de não combatentes. O exercício anfíbio fez uso de meios navais, aeronavais e de fuzileiros navais, contando com a participação de 106 viaturas operativas, sendo 12 blindados (8 CLAnf’s e 4 Piranha), 9 navios (dentre eles o PHM Atlântico) e aproximadamente 1.700 militares. O exercício simulou a evacuação de 3.100 pessoas.

blankA ação ocorreu em uma área marítima compreendida entre o litoral do Rio de Janeiro e Espírito Santo. As “Operações de Evacuação de Não Combatentes” caracterizam-se por prover a necessária segurança para a saída de brasileiros, ou outras nacionalidades de interesse do governo brasileiro, que se encontram em outro país, onde instabilidades podem colocar em risco a integridade física dessas pessoas. O Dia D da operação (ocorrido no dia 09), é o momento em que os Fuzileiros Navais realizaram uma Projeção Anfíbia, desembarcando meios e pessoal, na praia de Itaóca, no litoral capixaba. Após o desembarque, as tropas manobraram para montar as estruturas de quatro Áreas de Reunião de Evacuados (ARE) e um Centro de Controle de Evacuados (CCE). Nas ARE, os Fuzileiros Navais realizaram o trabalho de triagem e, no CCE, ocorreu a evacuação dos civis. Militares da área de saúde, especialistas em atendimento pré-hospitalar e com múltiplas vítimas, também integraram a Força-Tarefa.

*Com informações da Força de Fuzileiros da Esquadra

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here