Força tarefa das Forças Armadas atuam no combate aos focos de incêndios no Pantanal

Uma força-tarefa das Forças Armadas, com cinco aeronaves e 70 homens reforçaram, nesta segunda-feira (27), a linha de frente de combate aos incêndios no Pantanal, em Mato Grosso do Sul. Conforme o governo, as chamas devastaram mais de 300 mil hectares do bioma.

Na sexta-feira (24), o governo Estadual decretou situação de emergência ambiental e pediu ajuda ao governo Federal. Os reforços das Forças Armadas vieram durante o fim de semana.

Estão sendo empregadas cinco aeronaves no combate aos focos de incêndio no Mato Grosso do Sul que atuam em parceria com agências federais e estaduais. Por conta das queimadas na região, atendendo ao pedido de ajuda, o Ministério da Defesa deflagrou no sábado (25), a Operação Pantanal.

O comando integrado da chamada Operação Pantanal II foi instalado no 6° Distrito Naval (6° DN) em Ladário, cidade próxima de Corumbá, onde se concentram os maiores focos de incêndios.

Dois helicópteros Esquilo e Super Cougar, da Marinha do Brasil (MB); um Pantera, do Exército Brasileiro; e um Black Hawk, da Força Aérea Brasileira (FAB); estão sendo utilizados na missão, além de uma aeronave C-130 Hércules da FAB.

O helicóptero Esquilo da MB está sendo utilizado em reconhecimento, transporte de brigadistas e também no combate direto ao incêndio, com um “bambi bucket” – dispositivo de combate a incêndios que permite aos operadores dessas aeronaves chegarem mais perto de incêndios e despejar água e espuma de forma mais precisa.

Já a aeronave HM-1 Pantera, do EB, está sendo usada no transporte de pessoal e no reconhecimento e levantamento dos pontos de incêndio no Pantanal. Além disso, o ‘Hércules’ da FAB, está operando a partir de Campo Grande, munido do sistema de combate a incêndio “Modular Airbone Fire Fighting System” (MAFFS).

Ele começou a operar na manhã desta segunda-feira (27), para auxiliar no combate às queimadas. O avião cargueiro tem capacidade de despejar até 12 mil litros de água em cada sobrevoo.

Esta sendo utilizada à água do Rio Paraguai para auxiliar no combate aos focos de difícil acesso por terra. A aeronave está baseada em Campo Grande e realizará voos periódicos para o Pantanal.

  • Com informações e fotos do MD


Receba nossas notícias em tempo real pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Ninguém do DefesaTV está autorizado a entrar em contato com os leitores. Caso deseje de alguma informação envie um e-mail [email protected]

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!

Comments are closed.