Forças Aeroespaciais Russas e SAA continuam com pesados ataques contra posições da Al Qaeda e ISIS na Síria

blank
Imagem ilustrativa via Russia MoD.

Nesse domingo dia 19 de setembro, uma nova onda de ataques aéreos efetuados pelas Forças Aeroespaciais Russas e pela SAA (Syrian Arab Army/Air Force) teve como alvo posições de grupos terroristas islâmicos filiados ao ISIS e Al Qaeda (que também são apoiados pela Turquia) na região noroeste da Síria de Grande Idlib.

De acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos e outros observadores internacionais independentes, aviões de guerra russos realizaram um total de 17 ataques aéreos na região, que é governada por Hay’at Tahrir al-Sham (HTS), afiliado à Al-Qaeda.

Os acontecimentos prinicpais desse final de semana são:

– Dois ataques aéreos tiveram como alvo a cidade de al-Fatterah, no interior do sul de Idlib.
– Cinco ataques aéreos tiveram como alvo a cidade de Kansafra e seus arredores na zona rural ao sul de Idlib.
– Três ataques aéreos tiveram como alvo a cidade de Bassams, na zona rural do sul de Idlib.
– Três ataques aéreos tiveram como alvo a cidade de Ablin, no interior do sul de Idlib.
– Quatro ataques aéreos tiveram como alvo o Monte al-Akrad, na zona rural do norte de Lattakia.

Os ataques aéreos das Forças Aeroespaciais Russas coincidiram com um forte ataque com foguete do Exército Árabe Sírio (SAA) contra posições de grupos terroristas islâmicos nos arredores da cidade de Jisr al-Shughur, no interior de Idlib.

Recentemente, vários relatórios disseram que a Syrian Arab Army (Exército legalista Sírio) e seus aliados estão se preparando para lançar uma nova operação terrestre na Grande Idlib para deter o grupo HTS e seus aliados, bem como para reabrir e proteger a rodovia Lattakia-Aleppo, conhecida como M4.

Todos os alvos atingidos pelas Forças Aeroespaciais Russas e pela SAA em 19 de setembro estavam localizados ao sul da rodovia M4. Isso pode ser um sinal de operação próxima ao solo.

Como visto em todos os ataques acontecidos com a ação das Forças Aeroespaciais Russas, os danos contra as instalações terroristas foram totais, e sem efeitos colaterais contra a população civil da região. Os ataques continuam com uma precisão cirúrgica devido ao eficiênte trabalho de inteligência e a precisão dos ataques da aviação russa que opera na Síria.

  • Com informações SANA Syria, @humam_isa, @syria55s, STFH Analisys & Intelligence e Within [email protected], via redação Orbis Defense Europe/Genebra.