Forças Aeroespaciais Russas enviam caça Su-35S para aeroorto de Qamishli na Síria

blank
Imagem ilustrativa, com foto de Alan Wilson.

As Forças Aeroespaciais Russas implantaram pelo menos um caça Su-35S no aeroporto al-Qamishli, no nordeste da Síria, revelou o jornalista Hoşeng Hesen da North Press Agency, em 28 de outubro.

Hesen compartilhou uma foto que mostra o caça a jato russo estacionado dentro do aeroporto, que fica ao longo da fronteira com a Turquia, que pode ser o primeiro de uma esquadrilha que provavelmente será baseada no aeroporto que está se tranformando em uma base militar de maneira discreta pelo Exército Arabe Sírio e pela Rússia.

O caça parecia estar equipado para combate aéreo com quatro mísseis ar-ar R-77 além do alcance visual, dois mísseis ar-ar R-73 de curto alcance e o L175M Khibiny-M ECM [contramedidas eletrônicas ] sistema.

Embora o aeroporto de al-Qamishli seja controlado pelas forças do governo sírio, a maior parte da cidade próxima é controlada pelas Forças Democráticas Sírias (SDF) que são os rebeldes anti-Assad e são apoiadas pelos EUA.

Após a invasão turca de 2019 no nordeste da Síria, a Rússia implantou vários helicópteros, radares e pelo menos um sistema de defesa aérea no aeroporto. As forças russas foram enviadas para a região na época para monitorar um cessar-fogo entre as forças turcas e o SDF.

O aeroporto é considerado bastante seguro. Os militares turcos e seus representantes sírios estão presentes na cidade de Ras al-Ain e seus arredores, cerca de 100 quilômetros a oeste de al-Qamishli. As forças dos EUA também operam fora do aeroporto.

Nos últimos dois anos, várias fontes de notícias afirmaram que a Rússia planeja estabelecer uma base no aeroporto de al-Qamishli semelhante à de Hmeimim, na costa síria.

A implantação do caça a jato Su-35S em al-Qamishli pode ser uma mensagem russa para a Turquia, que supostamente está se preparando para lançar uma nova operação contra o SDF. Kobane, que fica no nordeste da Síria, é supostamente um dos principais alvos da próxima operação.

  • Com informações de Hoşeng Hesen para o North Press Agency e STFH Analysis & Intelligence, via redação Orbis Defense Europe/Genebra.