Forças Aeroespaciais Russas na Síria efetuam ataques contra PC de terroristas apoiados pela Turquia em Idlib

blank
Imagens via SANA Syria.

Nesse dia 27 de outubro, aviões das Forças Aeroespaciais Russas na Síria realizaram sete ataques aéreos contra um quartel-general do auto-intitulado “Exército Nacional Sírio” (SNA; rebeldes anti-Assad), esse apoiado pela Turquia, localizado próximo à cidade de Kah, no interior de Idlib ao norte, que faz parte da região da Grande Idlib.

O quartel-general, que abrigava a liderança do grupo terrorista islâmico da 23ª Divisão do SNA , foi totalmente destruído com os ataques aéreos. Algums dezenas de vítimas foram relatadas, mas os números ainda são incertos entre mortos e feridos. Por enquanto a maior certeza é que as intalações que abrigavam um grande centro de comando avançado com equipamentos de comunicação convencionais e digitais foi destruído completamente.

Poucas horas antes, aviões de guerra russos realizaram quatro ataques aéreos contra posições de grupos terroristas nos arredores da cidade de Mashon, no interior do sul de Idlib.

Facções de grupos terroristas islâmicos apoiadas pela Turquia e grupos afiliados à Al-Qaeda, liderados por Hay’at Tahrir al-Sham, violam o cessar-fogo na Grande Idlib, que foi negociado pela Rússia e Turquia por último, em uma base regular.

A violação mais recente ocorreu quando aviões de guerra russos bombardeavam a região. Militantes da SNA dispararam uma salva de foguetes na cidade controlada pelo governo de Nubl, no interior de Aleppo, ferindo diversos civis.

Em vez de reforçar o cessar-fogo, a Turquia continua a mostrar apoio ilimitado a seus representantes na Grande Idlib. Os militares turcos implantaram cerca de 200 veículos de combate na região em 26 de outubro.

A Turquia está tentando deter o Exército Árabe Sírio (Forças de Assad) e seus aliados, que supostamente planejam lançar uma nova operação terrestre na Grande Idlib. O exército e seus aliados não parecem se intimidar com o aumento militar turco na região, como comprovado pelos recentes ataques aéreos em Kah e Mashon.

  • Com informações SANA Syria, STFH Analysis & Intelligence, North Press Agency e redes sociais via redação Orbis Defense Europe/Genebra.