Forças Especiais Navais Britânicas retomam embarcação sequestrada no estuário do Tâmisa

Imagem de membros do SBS à bordo do cargueiro/ferry Grande Tema, na madrugada desse sabado apos a finalização da operação anti-sequêstro que deteve quatro nigerianos. Foto de Scott Huntley via The Sun.

O  grupo “X-Sabre” do SBS – Special Boat Service, retomou uma embarcação cargueira que estava sob risco de sequestro total por parte de quatro clandestinos que embarcaram no navio Grance Tema, um Ferry cargueiro da Grimaldi Lines, que saiu de Lagos (Nigéria) com destino ao Reino Unido.

A operação de infiltração foi efetuada na noite de sexta (dia 21) a partir das 23h (hora local) ainda na costa da região de Kent (Inglaterra),  a partir de 2 helicópteros da Royal Navy equipados com “fast ropes”. A ação que empregou 25 homens para a varredura, e durou 25 minutos entre a  localização e imobilização dos criminosos, não deixou feridos entre os envolvidos e permitiu a condução da embarcação  ao estuário do rio Tâmisa para a finalização da operação às 04:20am desse sábado.

O navio cargueiro/ferry Grande Tema da operadora maritima italiana Grimaldi.

Após o fundeamento do navio no estuário, os criminosos foram entregues à Autoridade Policial de Essex, para a condução da prisão e outras investigações necessárias para a confirmação se o ato se trata de  tentativa de ato terrorista, ato de pirataria ou imigração clandestina com a tomada da embarcação sob ameaça da tripulação. Não foi revelada nenhuma informação sobre armas de qualquer tipo em uso por parte dos Nigerianos, que já são considerados como sequestradores/terroristas islâmicos.

A posição do navio “Grande Tema” monotorada pelo Marine Traffic quando do ocorrido da retomada pelo SBS. Imagem via The Sun.

O navio já estava sob vigilância da Royal Navy e mantido isolado na costa britãnica desde a sexta-feira pela manhã,  quando foi dado o alerta da tripulação para as autoridades na proximidade da costa da Inglaterra. Por volta das 09h am, as autoridades foram informadas que alguns membros da tripulação não estavam em contato com os demais e assim se temeu por um provável ataque fatal aos mesmos por parte dos criminosos embarcados, o que obrigou a decisão das autoridades a conduzir a ação de forças especiais devido a suspeita de ação de terrorismo em curso.

Outro motivo de grande preocupação das autoridades foi devido ao fato de parte da carga perigosa do navio conter produtos altamente toxicos e explosivos.

Outra imagem que mostra a presença de operadores do SBS no passadiço do navio “Grande Tema” na chegada ao porto de Tilbury-UK. Foto de Scott Huntley via The Sun.

As informações da tripulação ainda são um tanto contraditórias quanto aos fatos, pois de acordo com declarações obtidas por jornais britânicos junto à Policia de Essex e aos tripulantes do navio Grande Tema, os criminosos chegaram a tomar membros da tripulação como reféns já na sexta dia 21 na madrugada, quando foram descobertos pelos tripulantes que ainda estavam em alerta de invasão, pois quando o navio partiu de sua última escala em Casablanca (Marrocos) ocorreu uma tentativa de invasão de outros clandestinos/criminosos à embarcação a partir de “fast boats” (lanchas rápidas tipo Zodiacs), tentativas estas que perduraram  até a chegada na proximidade da costa de Portugal.

A rota da viagem do navio Grande Tema, passando por um dos pontos de maior assédio de imigração clandestina do mundo, que compreende a costa da Africa do Norte com a Europa. Imagem via The Sun.

De acordo com declaração do “Companyś Spokemam” (Porta-voz) da Companhia Grimaldi, o Sr. Paul Kyprianou, foi declarado que; “Os quatro clandestinos foram detidos em uma cabine  pela tripulação assim que foram descobertos, porém os mesmos conseguiram fugir da cabine, e, usando armas brancas (barras de ferros e machados) tentaram dominar a tripulação e exigir que o navio navegasse próximo a costa britânica, mas sem especificar mais instruções.”

Por parte da Companhia Grimaldi de Navegação, não foram dados maiores detalhes até  momento além dessa declaração.

Com informações das grandes midias do Reino Unido e Compania Grimaldi de Navegação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below