França realiza seu primeiro exercício militar no espaço

Batizado de "AsterX", os exercícios simulam o rastreamento de um objeto espacial potencialmente perigoso

blank

A França realiza seus primeiros exercícios militares no espaço nesta semana para testar sua capacidade de defender seus satélites, em um sinal da crescente competição entre potências mundiais na órbita da Terra.

Michel Friedling, chefe do recém-criado Comando Espacial Francês, chamou os exercícios de “teste de estresse de nossos sistemas” e disse que eles foram “uma inovação para o Exército francês e até mesmo para a Europa”.

Batizado de “AsterX”, em homenagem ao primeiro satélite francês de 1965, os exercícios simulam o rastreamento de um objeto espacial potencialmente perigoso, bem como uma ameaça a um satélite.

A “Força Espacial” dos Estados Unidos e o Centro de Situação Espacial Alemão também participam deste exercício. O Comando Espacial da França foi anunciado em 2019 e deve chegar ao número 500 até 2025.

“Nossos aliados e adversários estão militarizando o espaço … temos que agir”, disse a ministra da Defesa, Florence Parly, na época. Parly disse que a França planeja desenvolver armas laser antissatélite e novas capacidades de vigilância para encurtar distâncias com a China, Rússia e Estados Unidos.

Os investimentos no programa espacial devem chegar a 4,3 bilhões de euros (5 bilhões de dólares) durante o período orçamentário de 2019-2025, uma fração do valor gasto pelos Estados Unidos ou China.

Em 2018, a França acusou a Rússia de tentar interceptar as transmissões de um satélite franco-italiano usado pelos exércitos de ambas as nações para comunicações seguras. O satélite russo Louch-Olymp supostamente se aproximou do satélite Athena-Fidus no que as autoridades francesas chamaram de “um ato de espionagem”.

  • Com informações da agência AFP