FronteiraTech; Parceria ABIN e ABDI testará sistemas inteligentes no controle de fronteiras

blank
Arte via redação OD, com foto via ABIN.

Acordo viabilizará tecnologias para reforçar a segurança pública nas fronteiras com o Paraguai e a Venezuela

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) firmaram, na última segunda-feira – 22 de fevereiro -, Acordo de Cooperação Técnica (ACT) na área de Cidades Inteligentes. O instrumento dá início a uma parceria entre as agências para compartilhamento de dados em projetos com foco em segurança pública e que usam soluções como inteligência artificial, big data e IOT em zonas de fronteira.

Com a cooperação, a ABIN passa a ter acesso às informações geradas pelo projeto FronteiraTech, que tem sua primeira iniciativa em operação na Ponte Internacional da Amizade, em Foz do Iguaçu/PR. O sistema instalado pela ABDI na divisa entre o Brasil e o Paraguai reúne tecnologias de iluminação inteligente, reconhecimento facial, sensores de tiros e softwares de monitoramento em um centro de controle operacional.

O FronteiraTech será replicado na fronteira com a Venezuela, em Pacaraima/RR, onde a iniciativa está em fase inicial de implantação. “Com a cooperação, a ABIN se beneficia da inteligência do FronteiraTech para as ações de segurança pública nas fronteiras, e do uso da tecnologia para o fortalecimento do combate ao crime, ao descaminho e das ações de controle migratório”, explicou Igor Calvet, presidente da ABDI.

O diretor-geral da ABIN, Alexandre Ramagem, destacou que o acordo é o pontapé inicial de uma parceria que vai reforçar o trabalho da Agência de “produzir conhecimento, difundir e proteger o cidadão”. Ele ressaltou a importância de testar tecnologias eficazes para contribuir para a sistematização e melhor uso da inteligência do Estado.

“A parceria com a ABDI tem muita aderência à Política Nacional de Inteligência (PNI), principalmente no que se refere ao pilar ‘abrangência’, que prevê parceria com outros atores como as agências de fomento”, afirmou o diretor-adjunto da ABIN, Frank Márcio de Oliveira.

blank
Imagem via ABIN.

Pacaraima

A parceria entre a ABDI e ABIN auxiliará a operação do FronteiraTech que funcionará na divisa entre a Venezuela e o Brasil, em Pacaraima, município de Roraima. Em outubro de 2020, a ABDI assinou com o Governo do Estado de Roraima Memorando de Entendimentos visando a instalação do projeto naquela cidade.

O FronteiraTech em Pacaraima vai utilizar tecnologias como IoT (Internet das Coisas) e inteligência artificial nas ações de segurança pública na região, que conta com alto fluxo de pessoas e veículos. A ABDI investirá R$ 3,1 milhões para a instalação e manutenção dos equipamentos, além da licença dos softwares por três anos.

Com o novo sistema, o controle migratório contará com recursos tecnológicos de ponta. Serão instalados equipamentos como luminárias inteligentes, câmeras de vigilância integradas, software de reconhecimento facial, câmeras de sensoriamento, datacenter para armazenamento e processamento de imagens e dados, câmeras de reconhecimento de placas de veículos, software de reconhecimento de placas, além de um drone com câmera termográfica.

Todo o controle será realizado por um Centro de Controle Operacional, instalado na divisa, e operado com apoio dos órgãos de segurança pública e inteligência federais. O uso das tecnologias vai gerar informações em tempo real, o que deverá impactar de imediato o serviço prestado pelos órgãos de segurança e inteligência na região.

Foz do Iguaçu

O sistema inteligente de fronteira, FronteiraTech, foi instalado, pela primeira vez, em dezembro de 2019, na Ponte Internacional da Amizade, em Foz do Iguaçu, fronteira entre Brasil e Paraguai. Em Foz, o projeto conta com a parceria da Receita Federal e tem como foco o reforço ao controle aduaneiro.

  • Fonte: ABIN/ABDI/Governo do Brasil, via redação Orbis Defense.