Harbin Z-20 ou Zhi-20 o Black Hawk da China

China admite abertamente que o seu Z-20 é uma cópia do Sikorsky Blackhawk  

Uma coisa que já meio que notória sobre a China é o tanto de copias de outros produtos que eles fazem, de relógios a carros.

Mas agora eles passaram a copiar não mais o armamento de origem russa e sim o americano.

Eles nem estão se incomodando em mentir mais, dizendo que não copiaram. E uma desta copias é o helicóptero utilitário Z-20 de 10 toneladas da China.

Mas antes tenho de gritar isso para os ouvidos dos EUA. Eles que fizeram o monstro que é a China moderna. Este grito tem de ser ouvido entre capitalistas gananciosos que queriam ganhar dinheiro com o trabalho mal pago para maximizar os lucros nos EUA, para políticos idiotas que decidiram que, ao terceirizar produção para um país comunista atrasado (na época), poderiam fazer ele virar para o lado dos EUA e se tornar uma democracia, os resultados são os mesmos.

Criaram o monstro de Frankenstein que os desafiará para nossa própria existência.

O engraçado (não engraçado engraçado, mas engraçado irônico) é que dois itens de alto perfil do início do comércio militar entre países com a China estão sendo substituídos e formam a espinha dorsal de sua aviação de rotor alado.

E lá na terra do tio Sam tem quem diga que na verdade os chineses são inovadores. Os chineses não estão roubando nossa propriedade intelectual. Os chineses estão crescendo porque são inteligentes e NÃO porque os EUA abriram meios deles se financiarem.

Quem disser isto esta meio desinformado da realidade.

Este é outro exemplo de como eles usaram a ganância americana contra eles mesmos. Tão ansioso para invadir o mercado chinês que eles não conseguiram perceber que é um governo comunista que não vai jogar pelas regras.

Para ser franco, os russos são muito mais abertos, cooperativos e honestos, embora sejam o alvo dos formuladores de políticas americanos, enquanto todos, mesmo com uma única célula cerebral operacional, podem ver o que está acontecendo no Pacífico, os políticos americanos batem apenas na Russia. A China é a ameaça, não a Rússia.

A coisa toda começou co a França que entrou naquele mercado sem qualquer reserva e os EUA para não perder a oportunidade os seguiu e hoje se sente ameaçado pela sua própria ganância.

Os franceses foram contra todo o senso comum da época e os venderam os Super Frelon e os Pantera e a Sikorsky fez o mesmo com alguns modelos do Black Hawk.

Contavam que o Black Hawk não seria copiado devido a toda a sua tecnologia, estavam enganados, e hoje chegaram a uma cópia de alta qualidade da aeronave americana.

Vamos dar uma olhada no novo helicóptero.

O Z-20 é o nome informal de um helicóptero utilitário de média elevação (9-10 toneladas) (similar ao Sikorsky UH-60 Black Hawk) desenvolvido de forma independente pela China. O nome oficial deste helicóptero será anunciado quando for comissionado.

A Força Aérea do Exército Popular de Libertação (PLAAF) teve a exigência de um helicóptero de alta altitude para operações médias na região montanhosa do oeste desde os anos 80. Inicialmente, adquiriram 24 Sikorsky S-70C-2 com motores General Electric T700-701A aprimorados para altitude, o que proporcionou desempenho inigualável mesmo em comparação com o Mi-17V5 adquirido posteriormente.

O desenvolvimento do chamado “projeto de helicóptero de 10 toneladas” começou em 2006 e o Z-20 realizou seu primeiro vôo teste em 23 de dezembro de 2013.

Enquanto o Z-20 tem uma forte semelhança com a série S-70 / UH-60 Black Hawk, existem várias diferenças importantes, incluindo um rotor principal de cinco pás e mais estrutura de junta angular da cauda à fuselagem, dando-lhe maior sustentação, capacidade de cabine e resistência do que o Black Hawk, bem como um projeto fly-by-wire (coisas que o americano não tem) . Também possui carenagens instaladas à popa dos escapamentos do motor e na coluna vertebral, que provavelmente são caixas para comunicações via satélite ou o sistema de navegação por satélite BeiDou .

O Z-20, acredita-se ser propeido pelo motor doméstico WZ-10 turboshaftmotor fornecendo 1.600 kW (cerca de 2.145 shp), comparado com o mais recente motor GE T700-701D que produz 1.500 kW (cerca de 2.011 shp). Esses recursos permitem que ele realize operações em altitudes de até 4.000 m (13.200 pés).

Além da PLAAF, o Z-20 provavelmente encontrará serviço em todo o Exército Popular de Libertação. Para a Marinha do Exército de Libertação do Povo (PLAN), ela poderia preencher o papel de um helicóptero naval multifuncional pequeno o suficiente para ser interoperável em todas as embarcações PLAN e ainda ter um conjunto completo de recursos de guerra anti-submarino (ASW) instalados, algo que o atual Ka-28 e o Changhe Z-8 / Changhe Z-18 não podem fazer.

Algumas fontes sugerem que o Z-20 é uma cópia do Black Hawk e ligam o projeto ao Black Hawk que foi abandonado pelas forças especiais dos EUA no Paquistão durante a operação para matar Osama bin Laden em 1º de maio de 2011.

Segundo estas fontes dizem que o Paquistão permitiu que as autoridades chinesas para examinar os destroços Black Hawk especial daquela operação.

No entanto, a Aviation Week também aponta que, embora alguns aspectos do design pareçam semelhantes, como o arranjo da roda traseira, também há diferenças marcantes.

Nos últimos anos, um grande número de Z-10, Z-19 e outros helicópteros armados se juntaram ao Exército de Libertação do Povo Chinês (PLA), compensando a falta de reconhecimento da China e os helicópteros de ataque.

No entanto, a China tinha falta de um helicóptero tático geral de 10 toneladas para realizar tarefas de transporte de assalto, transporte aéreo e apoio logístico. Embora a China tenha o grande avião de transporte militar Y-20 nesta faixa, este é mais adequado para tarefas de transporte e entrega remotas. Operações de ataque e assalto a curta distância ainda precisam de um helicóptero geral como o Z-20.

A China adquiriu 24 helicópteros Black Hawk dos EUA nos anos 80. Esses helicópteros ajudaram a China a entender completamente a tecnologia de aviação rotativa de ponta dos EUA. O desempenho de voo, a tecnologia do material e a confiabilidade do Black Hawk eram muito maiores do que os dos helicópteros caseiros da China naquela época.

Na década de 1980, foi dito que o Black Hawk era o único helicóptero na China que poderia ser usado no Planalto Qinghai-Tibet. O Black Hawk desempenhou um papel enorme em muitas áreas remotas da China. Na época do terremoto de 2008 em Wenchuan, dezoito Black Hawks UH-60 foram enviados para realizar operações de resgate .

A China já considerou copiar o Black Hawk quando foi introduzido pela primeira vez na China. Embora o modelo fosse apenas o modelo de exportação civil, a tecnologia era algo além do alcance da China naquela época. Por exemplo, o processo de fabricação de peças de titânio de grande porte usadas em Black Hawk não pôdia ser encontrada na China nos anos 90.

Embora o Black Hawk tenha sido um produto da década de 1970, a China não conseguiu criar um produto semelhante, mesmo no início do século XXI. Assim como na maioria dos modelos, o processo de aprendizado do Black Hawk foi um processo muito difícil, que exigiu inúmeros acúmulos de materiais, mão-de-obra, processamento e pesquisa e desenvolvimento, além de 20 anos de experiência e uma equipe experiente.

O árduo curso do desenvolvimento da indústria chinesa de helicópteros tem sido, na verdade, um processo doloroso pelo qual países com indústrias de aviação menos desenvolvidas devem passar.

O helicóptero utilitário de elevação média Z-20 está em fase final de desenvolvimento. Espera-se que num futuro próximo, o trabalho de design final do Z-20 seja concluído e o helicóptero se junte em breve ao serviço de Exército e Marinha do ELP.

No futuro previsível, a combinação das aeronaves de transporte Y-20 e o helicóptero utilitário Z-20 unirá efetivamente o transporte estratégico e tático no ELP.

O Z-20 é externamente semelhante ao helicóptero Sikorsky. O corpo é baixo em relação à sua altura e o material rodante tem um arranjo de roda traseira.

Pode-se ter como certo que os engenheiros chineses, encarregados de construir uma aeronave semelhante à do H-60 e com amostras disponíveis, eguiram de perto o projeto dos EUA enquanto elaboravam os seus próprios.

Além disso, os militares chineses simplesmente consideraram a configuração do H-60 como altamente adequada para a missão de utilidade militar.

Uma diferença notável é o rotor de cinco pás; o rotor do H-60 tem quatro lâminas.

O primeiro voo ocorreu no nordeste da China, segundo a rede de televisão. Isso sugere fortemente que a aeronave é um produto da Harbin Aircraft, parte da divisão de asa rotativa Avic Avicopter.

Um helicóptero militar de 10 toneladas deve ter as mesmas aplicações potenciais que o H-60 e o NH Industries NH90 oferecem aos usuários ocidentais, incluindo o transporte no campo de batalha e a guerra antissubmarina.

Dependendo de até que ponto o projeto é comprometido por suas funções principalmente militares, ele também pode ser útil para operadores civis chineses, mas não pode ter certificação de aeronavegabilidade reconhecida pelas autoridades de aviação ocidentais, limitando sua usabilidade no exterior.

A categoria de 10 toneladas tem sido uma lacuna notável na gama cada vez mais completa de helicópteros da Avicopter, que vai de 1 a 13 toneladas de peso bruto, incluindo vários tipos em desenvolvimento.

Os reflexos disto

Agora os EUA devem estar se revirando com a sua política comercial com a China e o desejo de comprar aeronaves medias deles, que demosntraram serem uma porcarias e que desaguou na parceria Boeing/EMBRAER …provavelmente devem hoje etarem se questionando que o seu consumismo irracional … ajudou a alimentar a fera que está à sua porta.

Os filhos e filhas da América em breve provavelmente terão que lutar contra uma fera criada por seus avós com tecnologia que eles lhes deram.

Historiadores e gerações futuras vão amaldiçoar a todos.

Quando a guerra vier entre os EUA e a China … e virá … vão estar lutando contra uma tecnologia e doutrina muito parecida .

Só que eles vão ter equipamentos mais novos e, em alguns casos, equipamentos que os EUA queriam, mas foram enlatados porque outro conceito ganhou a política do Pentágono.

É interessante que os EUA está tão focado em pequenas guerras, conflitos tribais, pirataria e terrorismo que vai estar mal equipado para lidar com um concorrente.

Ah, acho que podemos dizer que a China definitivamente é capaz de alcançar a superioridade militar local em todas as regiões do Pacífico. Hoje. Não daqui a 10 ou 20 anos.
JG



Receba nossas notícias em tempo real pelos aplicativos de mensagem abaixo:

 

Caso deseje conversar com outros usuários escolha um dos aplicativos abaixo:



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here