Imagens de satélite mostram atividade de submarino chinês em base subterrânea

A imagem de satélite da empresa norte-americana Planet Labs, mostra a silhueta de um submarino de ataque nuclear Type 093

blank

Imagens de satélite divulgadas na última sexta-feira (21) mostram um possível submarino de ataque da Marinha chinesa usando, o que parece ser uma base subterrânea na Ilha de Hainan, no Mar do Sul da China.

De acordo com a rede de TV CNN, a imagem de satélite da empresa norte-americana Planet Labs, mostra a silhueta de um submarino de ataque nuclear Type 093, entrando em um túnel, para um ancoradouro subterrâneo na Base Naval de Yulin.

blankO ex-funcionário do Departamento de Defesa dos EUA, Drew Thompson, que agora leciona na Escola de Políticas Públicas de Lee Kuan Yew da Universidade Nacional de Singapura, disse que a imagem do submarino é uma ocorrência rara. “É incomum que um satélite comercial apareça na hora certa” num dia sem nuvens, disse.

Já a base subterrânea chinesa não é assim tão incomum: é assim que Pequim esconde grande parte do seu equipamento militar, de submarinos a sistemas de mísseis baseados no interior. “Os chineses têm uma experiência tremenda na construção de instalações subterrâneas”, disse. “Está de acordo com a sua cultura estratégica.”

As linhas costeiras chinesas recebem atenção especial. “Têm uma noção arraigada da vulnerabilidade aguda do seu litoral a ataques”, disse Thompson. A base de Yulin, no extremo sul da Ilha de Hainan, quase 470 Km a sudoeste de Hong Kong, é uma das principais instalações da China para proteger os seus recursos navais.

Quanto ao submarino, Thompson disse que a sua presença na base não envia nenhum sinal particular sobre a Marinha do Exército de Libertação do Povo. “O resultado final é que têm uma frota de submarinos grande e crescente que está a melhorar em qualidade”, disse. “São capazes de protegê-lo com instalações subterrâneas.”

Pelo menos uma vez este ano, a Marinha dos EUA enviou um dos suas aeronaves de inteligência e reconhecimento, P-8A Poseidon, num voo próximo à base de Yulin. “Esse é o trabalho da inteligência naval”, disse Thompson. “Observar um adversário é um esforço diário”.

blankNo entanto, os túneis podem tornar esta tarefa frustrante, disse Carl Schuster, ex-diretor de operações do Centro de Inteligência Conjunto do Comando do Pacífico dos Estados Unidos. “Não há nenhuma evidência de prontidão (do submarino) para combate, tempos de resposta operacional e disponibilidade”, disse.

“Os túneis cegam os potenciais oponentes, negando-lhes a capacidade de determinar o estado dos preparativos militares da China, conhecimento crítico para avaliar as intenções e planos da China.”

Quanto ao submarino, se for um Type 093, será um dos seis da frota chinesa, de acordo com a organização sem fins lucrativos Nuclear Threat Initiative. O Type 093 tem três versões e pode ser armado com torpedos e mísseis de cruzeiro.

  • Com agências internacionais

Comments are closed.