Incêndio da Catedral de Notre Dame: Acidente ou terrorismo de baixa intensidade?

Imagem via Sapeurs-Pompiers de Paris

Dentro dos fatos ocorridos, a análise sobre um provável acidente ou ato de terrorismo de baixa intensidade* é em todo do interesse da segurança pública em todos os âmbitos, e serve de exemplo para a doutrina de prevenção!
Isso transcende toda e qualquer especulação sobre fomentação de teorias de conspiração, pois desde os ataques terroristas do  11 de setembro de 2001 nos USA, qualquer grande centro urbano de países do ocidente se tornou alvo em potencial do terrorismo islâmico, e este tem se adaptado bem em suas táticas e modus operandi com  o tempo!

Hoje, infelizmente, o terrorismo aprendeu que não precisa mais tentar embarcar em um avião com armas e bombas, quando sabem que podem facilmente comprar isqueiros e gasolina em qualquer supermercado…

Por grande coincidência acompanhei as primeiras imagens do incêndio na Catedral de Notre Dame que foram divulgadas pela redes sociais já por volta de 18:45h (hora de Paris), e isso me deu uma boa vantagem em observar e analisar a situação inicial, não me deixando na dependência das informações das mídias do mainstream. Quando se trata de tragédias em grandes centros urbanos, a internet é na atualidade o principal meio de divulgação de imagens de forma indubitável, e, o menos sujeito a eventuais edições para fins escusos e de manipulação de fatos quando a transmissão é ao vivo.
Outro fato que me dá alguma vantagem na análise do ocorrido é que tive a oportunidade de visitar a Catedral de Notre Dame por várias vezes, assim como muitas outras catedrais, castelos e museus da França e da Europa, não somente pela curiosidade cultural mas também analisando aspectos técnicos quando efetuei justamente um trabalho de pesquisa técnica** sobre a prevenção e o combate à incêndios em edificações antigas e de valor histórico.

Comecei a escrever essa matéria logo após o término oficial da ocorrência por volta de 23h (hora de Paris) e minha intenção era publicar o texto inicial no dia seguinte ao ocorrido (terça dia 16), porém a intuição me obrigou a aguardar o surgimento de fatos novos, e pelo visto valeu  a paciência, pois os fatos novos surgiram, não foram poucos, e todos para dar mais validação para a tese do “ato criminoso” no incêndio da Catedral de Notre Dame.

As informações iniciais sobre o incêndio

Oficialmente o incêndio foi detectado e alertado às 18:55h (hora de Paris), e até o presente momento da publicação dessa peça, o site dos SapeursPompiers de Paris divulgou informações muito superficiais, afirmando apenas que; 400 homens foram empregados, e que, um dos bombeiros e 2 policiais se feriram nas operações. Além disso, nenhuma outra informação foi divulgada pela corporação com os detalhes dos meios e táticas empregadas, e, a situação da estrutura da catedral após a extinção do fogo.


No site da Prefeitura de Paris também não existem informações mais detalhadas, somente o relato da duração do tempo da intervenção em 10 horas, a evacuação da região da “Île de la Cité” (uma ilha no meio do Rio Seine, bairro em que se localiza a catedral), a declaração da salvaguarda de grande parte do patrimônio artístico e sacro da igreja nos cofres da prefeitura, assim como a obvias parabenizações aos Bombeiros.

O resumo do que foi divulgado nas grandes mídias

Como sempre, as informações dos grandes canais de TV foram sempre um tanto desconexas e nas primeira hora da ocorrência nenhuma rede de TV deu a devida atenção ao fato. O incêndio  foi tratado com pouca importância até o momento em que as chamas tomaram por completo a extensão horizontal do telhado da Catedral, e, as imagens do incêndio já em grande dimensão estavam viralizadas pelo mundo via redes sociais.
A única informação “unânimes” desde o principio entre as grandes mídias da TV na França foi a afirmação de autoridades e “especialistas anônimos” em segurança que; “o incêndio era acidental e não existia nenhuma ligação com um possível atentado terrorista”. Outra informação contraditória das grandes mídias foi a afirmação que o incêndio já estava controlado mesmo antes da chegada dos primeiros caminhões auto-bomba dos Bombeiros de Paris.
De acordo com informações publicadas no dia 16 às 22:25h pelo jornal “Le Parisien“***, autoridades policiais da “brigade criminelle de la police judiciaire (PJ)” que estariam investigando os fatos, afirmaram que ocorreram dois (02) alertas de fogo em locais diferentes no telhado; o primeiro alerta de fogo foi dado pelos sistemas de detecção de sensores automáticos às 18:15h (hora de Paris) e o segundo alerta do sistema ocorreu às 18:43h (hora de Paris), e os funcionários da segurança da Catedral perderam muito tempo em localizar os locais exatos dos focos de fogo iniciais, e, chegando ao local, as chamas já estariam com mais de 3 metro de altura, fato que foi comprovado por imagens de celular gravadas pelos funcionários da segurança da catedral. Todas essas afirmações foram gravadas em vídeo, em uma declaração pública do Mr. Remy Heitz, o Procurador da Polícia Judiciária de Paris para a imprensa francesa e amplamente divulgada pelas mídias da França****.
Até o presente momento, a hipótese do acidente de trabalho é a única a ser insistentemente privilegiada por toda a imprensa na França e todos que afirmam o contrário estão sendo rotulados de divulgadores de fake news e teorias de conspiração, mesmo com o fato da prisão de um indivíduo na quinta dia 18 na cidade de Nova York que tentou incendiar a Catedral de St. Patrick e com a ocorrência de outros ataques menores conta igrejas na França acontecendo sem a devida cobertura das mídias do mainstream.


Os fatos “estranhos”

– Ao assistir centenas de vezes as imagens do incêndio, não é difícil perceber que existiam no principio mais de um foco de fogo no telhado e diversos pontos de fuga de fumaça por toda a extensão da estrutura antes do alastramento e aumento da intensidade do incêndio. Ao observar a coloração das chamas, é evidente a coloração que muda de cor, variando entre tons muito escuros na base e claros até tons laranja na dispersão na atmosfera, o que evidencia a presença de queima de líquidos de origem petroquímica no local. Consultei vários amigos que também são bombeiros com décadas de experiência que me confirmaram o raciocínio.

– As primeiras viaturas dos Bombeiros só chegaram ao local aproximadamente 1(uma) hora depois da divulgação das primeiras imagens pela internet e grandes mídias, vale ressaltar que a região da catedral de Notre Dame é uma das mais vigiadas da cidade tanto pelo policiamento local quanto por câmeras de vigilância da própria policia e prefeitura, assim como pelo existente serviço de vigilância patrimonial particular da própria catedral.

Outro fato sobre o estranho “atraso” de mais de uma hora da chegada dos Bombeiros é que existem 10 (dez) quartéis de Bombeiros em um raio de 5km da Catedral e 3 (três) estão a pelo menos 1km da catedral, o que somente justificaria o retardamento da chegada dos Bombeiros caso esses não tenham recebido o alerta da ocorrência dentro do padrão!

– As primeiras duas viaturas (caminhões auto-bombas) que chegaram ao local encontraram o incêndio já em estado avançado de agravamento, e pouco puderam fazer para o controle das chamas até a chegada de reforço, que estranhamente também demorou a chegar ao local da ocorrência. O fato foi obviamente bem observado por todos que acompanharam a ocorrência no local como pelos que observaram pela TV e divulgações pelas redes sociais. Estranhamente nada foi comentado nas principais redes de TV e muito menos pelas autoridades.

– Imagens observadas nas redes sociais e até mesmo nas imagens de TV mostram um “individuo” transitando no acesso entre as duas torres frontais da catedral, elementos esses que aparentemente estão usando “trajes tradicionais islâmicos”; E, outras imagens gravadas por um site de webcams publicas que mostram imagens da Catedral de Notre Dame 24h, que mostram um individuo andando nos andaimes de manutenção montados no telhado, com horário registrado de 17:05h (hora de Paris) e na imagem aparece um “flash” luminoso misterioso aparentemente próximo ao indivíduo, que se evade do local logo após.

– Hoje, dia 20/04/2019 ainda não foi divulgado nenhum relatório oficial da Policia Judiciária ou de outros órgãos oficiais sobre um laudo pericial ou relatório parcial, mas desde os primeiros minutos do incêndio a única versão (Muito implausível) amplamente divulgada pela imprensa é a do curto-circuito de equipamentos elétricos como causa do incêndio. Os SapeursPompiers (Bombeiros) de Paris nada divulgaram oficialmente até o momento.

O testemunho do arquiteto chefe de obras de Notre Dame

No canal estatal LCI exibiu uma entrevista  às 18:25h do dia 16, com o arquiteto Mr. Benjamim Mouton (ex-chefe de obras da Catedral de Notre Dame) na qual ele declara abertamente que jamais a estrutura de madeira poderia se incendiar acidentalmente por vários motivos, que vão desde a ausência de instalações elétricas no telhado, a proibição do trabalho com equipamentos elétricos sem supervisão e a vigilância para impedimento de pessoas não autorizadas nas dependências, tudo visando a prevenção de eventuais sinistros e acidentes.
Outra declaração de grande importância foi a de que a madeira de carvalho da estrutura do telhado é de grande densidade e dureza, o que torna impossível a queima rápida sem a adição de outras fontes persistentes de calor e/ou líquidos petroquímicos inflamáveis, o que permitiria obter calor acima das temperaturas de ignição das respectivas estruturas em carvalho; faíscas simples e fios quentes em curto jamais produziriam calor suficiente para iniciar tal incêndio.


Quanto ao estado das instalações elétricas na parte inferior da catedral, o Mr. Benjamim Mouton também afirmou que toda a instalação foi renovada em 2010, assim como o sistema de detecção contra-incêndio, sistema esse que é inspecionado pelos Bombeiros de Paris todos os anos!
Essa declaração do arquiteto chefe de obra sobre as características do material da estrutura e as correlações de temperaturas de pontos de fulgor e ignição também são amplamente corroboradas por todos os bombeiros que consultei para a validação dos fatos.
Outro importante detalhe citado não somente pelo Mr Benjamim Mouton mas como por muitos outras mídias é o fato que nenhum trabalho de cortes de madeira no local estava previsto para as reformas, nenhuma atividade dentro da estrutura do telhado estava em curso e os trabalhos iniciais previam somente intervenções no exterior do telhado aonde os andaimes metálicos estavam já montados.

Link do vídeo da entrevista do arquiteto chefe Mr Benjamim Mouton no youtube; https://www.youtube.com/watch?v=sfmMf17JDak
Video de documentário exibindo a estrutura interna de madeira do telhado da catedral, e comentários sobre a ausência de fiação elétrica para prevenir incêndio; https://www.facebook.com/LEDOUAISIEN/videos/321495325203736/

A coletiva de imprensa de um dos empreiteiros da obra

Ao total são cinco empresas que foram contratadas para os trabalhos da reforma da Catedral de Notre Dame, e no dia 17/04, o diretor/proprietário de uma delas resolveu oferecer uma entrevista coletiva para a imprensa, entrevista essa que infelizmente não foi divulgada pelas grandes redes de TV a exceção do canal France 3 e replicada na sua página na Internet.


O diretor/proprietário da empreiteira “Le Bras Frères“, Mr. Julien Le Bras, declarou para a imprensa em sua entrevista coletiva que;
“…A empresa “Bras Fréres“, especializada em obras de carpintaria e estruturas de madeira (desde 1954) foi contratada para os trabalhos de avaliação, manutenção e restauração da estrutura em madeira do telhado da Catedral de Notre Dame..;… E que nesses trabalhos, que ainda não estavam em curso, somente seriam usadas ferramentas manuais e jamais alguma ferramenta elétrica nem tampouco ferramentas e equipamentos que produzissem calor, chamas ou faíscas de qualquer tipo… E que a estrutura de madeira do telhado somente poderia se incendiar somente com a existência de uma verdadeira e intensa fonte de calor… Muitas pessoas, desde jornalista da TV, autoridades e leigos estão fazendo julgamentos precipitados sem fundamentos lógicos, acusando um sistema de elevadores e presença de equipamentos elétricos que não estavam presente no local da obra pois eu mesmo supervisionava tudo! … È do meu interesse maior que os fatos sejam esclarecidos o quanto antes pois é a reputação de minha empresa que está em jogo!”

Site da empresa: http://www.lebrasfreres.com/

Link da Reportagem France 3; https://france3-regions.francetvinfo.fr/grandest/notredame-paris-societemosellanebras-qui-restaurait-fleche-s-exprime-face-presse

As evidências do ato ser um ataque terrorista de baixa intensidade

O que não faltam no caso desse incêndio são evidências fortíssimas e muito óbvias que o incêndio foi criminal, e que pode e/ou deve ser incluído na categoria do terrorismo de baixa intensidade e não “tratado como mero acidente de trabalho” como diversos canais do Mainstream e autoridades o estão a fazer, dentro do “politicamente correto” que hoje domina a sociedade mas que obviamente beneficia indiretamente os criminosos mais suspeitos no caso! A imprensa genérica na Europa e em especial na própria França foi, estranhamente, a primeira a efetuar esforços para que a situação não fosse tratada como provável ato criminoso e/ou terrorista, se antecipando mesmo às declarações das autoridades policiais/bombeiros/peritos na atribuição da causa do incêndio à provável presença de equipamentos elétricos e/ou do elevador de carga instalado nos andaimes internos e externos.
È sempre bom relembrar que nenhum trabalho estava em curso no interior da edificação, existindo somente a montagem dos andaimes externos para trabalhos na superfície exterior da cobertura.

Listar em detalhes todos os atos de terrorismo de baixa intensidade praticados na Europa e em especial na França transformaria essa matéria em uma extensão incomensurável, mas com uma pesquisa superficial podemos facilmente listar os fatos mais recentes e significativos como:

– Sempre houveram ameaças de ataques à Catedral de Notre Dame por parte de diversos grupos terroristas conhecidos, desde grupos de terroristas islâmicos (os maiores suspeitos) passando por grupos de black blocks/antifas e ativistas de extrema esquerda. Essas ameaças sempre foram amplamente divulgadas por todos os meios de comunicação da atualidade e comentadas mundialmente pelas redes sociais.


Vale lembrar também que em 2016 uma tentativa de ataque foi impedida e um grupo de terroristas islâmicos foi preso em flagrante com um veículo repleto de botijões de gás e outros materiais explosivos/inflamáveis, assim como material de propaganda islâmica extremista. Sempre existiram pedidos de reforço na segurança aos fiéis e a Catedral devido à constantes agressões e outras tentativas menores de depredações graves.
https://www.theguardian.com/world/2016/sep/07/carpackedwithgascylindersfoundnearnotredame-in-paris
https://www.reuters.com/article/us-europeattacksfrancecar-idUSKCN11D146
https://www.dailymail.co.uk/news/article-6931361/ISISfanaticswarn-future-attackfireravaged-Notre-Dame.
https://voiceofeurope.com/2019/04/isislinkedjihadistswarnof-future-terror-attackonnotredame-in-online-poster-sayingwait-for-thenext

– Desde 2007 o ataque à igrejas e sinagogas na Europa se tornou uma das principais atividades de grupos e elementos isolados que militam para o terrorismo islâmico e extrema esquerda. Esse numero aumentou significantemente nos últimos anos devido à óbvia facilidade e vulnerabilidade dos locais, somadas à uma politica governamental considerada pelos especialistas como  ineficaz do trato da segurança pública em todos os aspectos. Como exemplo, temos o absurdo numero de mais de mais de 25 mil pessoas fichadas como “S” (surveillance) por suspeita de participação em terrorismo e crimes graves, sendo que pelo menos 10 mil são comprovadamente terroristas e não estão presas ou deportadas (no caso de estrangeiros), Fato esse citado em “2015” pelo então Ministro do Interior Manuel Valls.
http://www.lefigaro.fr/flash-actu/2015/11/24/97001-20151124FILWWW00383-valls-20000-fiches-s.php

– Somente no ano de 2018, foram registrados 1068 casos considerados graves de ataques e vandalismos contra igrejas, inclusive com ataques recentes em outras catedrais importantes como Saint Denis (túmulos dos Reis da França) e St. Sulpice (famosa pelo filme DaVinci Code).


https://www.valeursactuelles.com/clubvaleurs/societe/derriere-la-tragedie-de-notredamecescentainesdactesantichretiensoublies
https://www.vaticannews.va/fr/eglise/news/2019-02/profanationvandalismeattaqueseglisesfrance.
https://www.agoravox.fr/cultureloisirs/dessindu-jour/article/leseglises-de-francesont-212505

– No caso específico do dia 15 na Catedral de Notre Dame, um fato marcante foi a divulgação de imagens pelas redes sociais de um individuo transitando pela sacada externa frontal da catedral, em aparente  uso de trajes islâmicos! O fato viralizou nas redes sociais, porém as imagens foram contestadas pela Agence France Press, que afirmou categoricamente se tratar do Bombeiro Chefe das operações no local, fato não comentado pelos próprios SapeursPompiers (Bombeiros) de Paris!


O fato também foi “desmentido” pelo jornal “Le Monde”, que exibiu imagens de bombeiros passando pelo mesmo local, mas obviamente não foi comentado nada sobre os lapsos de diferença de horários das imagens, e também existe a diferença de cores facilmente notáveis entre os trajes de bombeiros e os trajes do “individuo” observado que se assemelha a trajes islâmicos tradicionais.
Para qualquer bom observador, pode-se notar a grande diferença entre os trajes do elemento observado nas filmagens e os trajes dos Bombeiros que participaram na ocorrência na catedral, assim como a ausência de uso do ARI/PA (Proteção autônoma de respiração, o cilindro de ar respirável de uso obrigatório em ambientes de incêndios).
Uma das muitas imagem divulgada nas redes sociais; https://www.facebook.com/LEDOUAISIEN/videos/321495325203736/
Materia da AFP alegando “fake news“; https://factuel.afp.com/une-presencesuspectesur-une-tour-de-notredame-non-unpompierenoperation
Materia do Le Monde alegando o erro de interpretação de imagens; https://www.youtube.com/watch?v=zopTIxBlEk8

– De acordo com informações publicadas no dia 16 às 22:25h pelo jornal “Le Parisien“***, autoridades policiais da “Brigade Criminelle de la Police Judiciaire (PJ)” que estariam investigando os fatos, afirmaram que ocorreram dois (02) alertas de fogo em locais diferentes no telhado; o primeiro alerta de fogo foi dado pelos sistemas de detecção de sensores automáticos às 18:15h (hora de Paris) e o segundo alerta do sistema ocorreu às 18:43h (hora de Paris), e os funcionários da segurança da Catedral perderam muito tempo em localizar os locais exatos dos focos de fogo iniciais, e, chegando ao local, as chamas já estariam com mais de 3 metro de altura, fato que foi comprovado por imagens de celular gravadas pelos próprios.


Na entrevista a autoridade se contradiz, afirmando em seguida que não se poderia atribuir o incêndio à um “ato criminoso” pois existiam as evidências de um “acidente de trabalho” de acordo com outros testemunhos, e, volta ainda a se contradizer afirmando em seguida que “nenhuma conclusão poderia ser tomada tão cedo pela falta de segurança do local, que impedia a presença dos peritos nos próximos dias e a investigação em si poderia durar muito tempo”…
Todas essas afirmações foram gravadas em vídeo, em uma declaração do Mr Remy Heitz, o Procurador da polícia judiciária de Paris para a imprensa francesa e amplamente divulgada pelas midias da França****.
Materia do Le Parisien; http://www.leparisien.fr/faitsdivers/incendie-de-notredameles-pistes-d-une-enquete-historique

– Imagens gravadas por um site de webcams publicas que mostram imagens da Catedral de Notre Dame 24h, que mostram um indivíduo andando nos andaimes de manutenção montados no telhado, com horário registrado de 17:05h (hora de Paris) e nas imagens aparecem “flashs” luminosos misteriosos proximo ao individuo, que em seguida se evade do local. O horário em que o individuo estranho foi registrado pela câmera publica do Wiewsurf foi justamente com 5 minutos de diferença com o relato do primeiro alerta de fogo informado pelos seguranças da catedral.


Divulgado inicialmente pelo site Breizatao; https://breizatao.com/2019/04/18/notredame-de-nouvellesimagesmontrentunhommeetdeseclats-de-lumieresurletoitpeuavantlincendie
Twitter; https://twitter.com/TipsyPianoBar/status/1118664527761948673
Fonte; Wiewsurf public webcam; https://viewsurf.com/univers/ville/vue/10370-france-ile-de-france-paris-cathedralenotredame

– Entre os dias 11 e 15 de abril diversos “migrantes” africanos invadiram o campus universitário e outros prédios públicos na cidade de Saint Etienne e outras próximas à Lyon em uma ação aparentemente coordenada com o apoio de grupos militantes de extrema esquerda e anarquista, mas todos foram expulsos pelas forças de ordem. Seguida a expulsão os “migrantes” africanos e os respectivos grupos de extrema esquerda promoveram passeatas de arruaça pela cidade, visando principalmente igrejas católicas da cidade e da região, pixando os prédios com ameaças de mais violências e também usando as redes sociais para disseminar ameaças contra o estado, igreja e outras instituições consideradas conservadoras ou nacionalistas, como quartéis de bombeiros, prefeituras e associações politicas diversas. Seguido a isso ocorreram ataques a algumas igrejas na região de Saint Etienne, o que fomentou recomendações das autoridades para o fechamento das igrejas quando fora de horários de cultos e sem a presença de seguranças.

https://www.leprogres.fr/loire-42-edition-saint-etienne-metropole/2019/04/19/migrants-les-eglises-stephanoises-priees-de-fermer-leurs-portes-en-dehors-des-offices

Conclusões

Essa matéria em comparação com outras que correm pelas mídias independentes é bem superficial, quem se dedicar a pesquisar um pouco mais vai encontrar muita informação que, agregada a um inquérito sério e imparcial, causaria sérias mudanças na maneira de encarar os fatos dessa e de muitas outras ocorrências na Europa e em especial na França.

È fato que desde a ascensão de governos de ideologias neoliberais/progressistas, que não passam de socialistas disfarçados, que a imigração tem se mostrado útil para fornecer a massa de manobra ideal para sua pretensa perpetuação no poder, e para isso, dar a devida tolerância aos atos inerentes ao islã radical e até mesmo para os segmentos mais moderados que são simpatizantes da “Jihad” e de grupos extremistas. Para a esquerda européia, voto é voto, não importa de onde venha!

No âmbito dos atuais governos da França, minimizar ao máximo os atos terroristas e os índices de criminalidade também se tornou uma maneira de jogar a sujeira para baixo do tapete; é a solução mágica que resolve não somente o problema de esconder a incompetência no trato da segurança nacional como também agrada aos “eleitores em potencial” das populações que se afinizam com a esquerda neoliberal atual. E dentro desse jogo de interesses está a imprensa e os jornalistas que preferem se render ao “politicamente correto” de alegar fatos minimizantes aos acontecidos, agradando assim não só a suas “escolas jornalísticas” como aos seus “patrões” detentores das verbas estatais…

Não faltaram ocorrências precedentes, alertas dos serviços de segurança e inteligência, mas as autoridades politicas preferiram minimizar tudo e se preocupar com a sua sobrevivência frente a crise popular dos protestos da oposição que vai desde a base popular com os coletes amarelos até ao parlamento europeu com a ascensão conservadora.

O terrorismo está ai causando vitimas e destruição na Europa, e tudo isso graças à inépcia e ao relativismo moral e politico dos governantes atuais da Europa salvo raras exceções. E quem está pagando com a vida é o povo europeu, assim como a historia e seu patrimônio… E o terrorismo islâmico está bem se aproveitando de tudo isso…

*Este tipo de atentado, que chamaremos de terrorismo de baixa intensidade,  representa  avanços nos objetivos da diminuição da sensação de segurança nas metrópoles européias, a demonstração de fragilidade das  democracias ocidentais frente ao fenômeno do terrorismo.
https://contraterrorismo.com/2017/06/16/o-terrorismo-de-baixa-intensidade/

** Em 2016, acompanhado de um amigo suboficial do CBPMESP, visitamos vários museus, catedrais e castelos da região de Paris/ Île de France e Rhone-Alpes, com a intenção de observar justamente os sistemas e serviços de prevenção e combate à incêndios no âmbito da realização de um TCC para a elaboração de um curso específico para bombeiros profissionais civis no Brasil.

*** link da reportagem; http://www.leparisien.fr/faitsdivers/incendie-de-notredameles-pistes-d-une-enquete-historique-16-04-2019-8054928.php

**** Link do video no youtube; https://www.youtube.com/watch?time_continue=7&v=7j6EUuOImxI

Referencias:

Revista Valeurs Actuelles; https://www.valeursactuelles.com/clubvaleurs/societe/derriere-la-tragedie-de-notredamecescentainesdactesantichretiensoublies

Revista AgoraVox; https://www.agoravox.fr/cultureloisirs/dessindu-jour/article/leseglises-de-francesont-212505

Vatican News; https://www.vaticannews.va/fr/eglise/news/2019-02/profanationvandalismeattaqueseglisesfrance.html
Daily Mail UK; https://www.dailymail.co.uk/news/article-6931361/ISISfanaticswarn-future-attackfireravaged-Notre-Dame.html
Mairie de Paris; https://www.paris.fr/actualites/incendie-de-notredame-de-paris-pointsur-la-situation-6708

Sapeurs Pompiers de Paris; http://www.pompiersparis.fr/fr/

The Journal IE UK; https://www.thejournal.ie/francejailsjihadistwomanaccusedoverfoiled-terror-attack-in-paris-4590216-Apr2019/

https://twitter.com/TipsyPianoBar/status/1118664527761948673

https://viewsurf.com/univers/ville/vue/10370-france-ile-de-france-paris-cathedralenotredame

https://breizatao.com/2019/04/18/notredame-de-nouvellesimagesmontrentunhommeetdeseclats-de-lumieresurletoitpeuavantlincendie

https://www.dailymail.co.uk/news/article-3823706/EuropeanhumanrightschiefsordersBritishpressNOTrevealterroristsMuslims

http://www.leparisien.fr/faitsdivers/incendie-de-notredameles-pistes-d-une-enquete-historique-16-04-2019-8054928.php

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below