Incêndio no navio porta-helicópteros tipo 075 da Marinha do PLA da China

Imagem do Type 075 em chamas no estaleiros, via DefPost/SCMP China.

Um incêndio eclodiu no convés e estações inferiores do primeiro porta-helicópteros de assalto anfíbio da Marinha chinesa do do Exército Chinês de Libertação (PLA), ontem no dia 10 de abril.

O navio de guerra estava sendo equipado nas instalações da Hudong-Zhonghua Shipbuilding (HDZH) em Xangai, onde foi lançado em 25 de setembro do ano passado .

O fogo aparentemente foi apagado rapidamente, mas os danos exatos no navio de guerra não são claros, e certemente o incidente afetará o cronograma. O próximo evento que estava programado para o navio seriam os testes no mar (Sea Trials).

O navio de assalto anfíbio porta helicópteros Tipo 075 é uma nova geração de embarcações de assalto anfíbia, muito maiores do que navios similares anteriormente construídos para a Marinha do PLA, como os navios doca de transporte anfíbio Tipo 071 de 25.000 toneladas (LPD).

O navio de 35.000 toneladas daria à Marinha Chinesa a capacidade de empregar helicópteros, embarcações de desembarque e tropas anfìbias para atacar embarcações, forças terrestres ou submarinos inimigos. As embarcações também serão capazes de conduzir operações de comando e controle.

Não está claro quanto dano foi causado ao navio de assalto anfíbio neste momento, embora pareça que o fogo emanou de seu interior, ou pelo menos envolveu, seu convôo, sua doca anfibia inferior alagàvel e outros compartimentos. Uma doca anfibia é um espaço alagável, semelhante a uma garagem, usado em navios de assalto anfíbios para lançar e recuperar embarcações de transporte de tropas do navio para terra com hovercrafts, bem como veículos de combate anfíbios.

O segundo navio da classe Tipo 075 está em fase final da construção nas docas secas ao lado de onde o primeiro está posicionado e seu lançamento estava previsto para muito em breve.

Como tal, o incêndio não poderia ter piorado e poderia ainda acabar sendo um revés constrangedor para um dos programas de construção naval da Marinha do Exército de Libertação Popular, mas o tamanho desse revés ainda está para ser avaliado.

  • Com informações Global Military Infos, Reuters, Naval News, South China Morning Post e DefPost via redação Orbis Defense Europe.




Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail