Incidente com bombardeiro TU-22M3 na Rússia deixa três mortos

O incidente se deu durante os preparativos para decolagem de uma aeronave Tu-22M3, na Base Aérea de Kaluga, onde o sistema de ejeção foi repentinamente ativado

blank

Google News

Um incidente, nesta terça-feira (23), causou a morte de três tripulantes de um bombardeiro Tu-22 M3 Blackfire, após ocorrer uma ejeção acidental durante preparação para decolagem na Base Aérea de Kaluga, no centro da Rússia, informou o Ministério da Defesa.

“Devido à altitude insuficiente para a abertura do paraquedas, três tripulantes sofreram ferimentos fatais no pouso”, disse o documento. Uma comissão da Força Aeroespacial Russa foi enviada ao local “para examinar o avião tecnicamente e estabelecer as causas do incidente”, complementa a nota.

Fontes dos círculos de defesa, disseram que os militares morreram como resultado da ativação de seus assentos ejetores na partida dos motores de um bombardeiro Tu-22M3, na base.

“Os assentos ejetores foram ativados no momento em que os motores foram acionados. Três pessoas morreram, incluindo o comandante da unidade se encontrava no assento do instrutor”, disse a fonte.

Uma fonte do serviço regional de saúde disse que um dos tripulantes do bombardeiro Tu-22M3 havia sobrevivido no incidente. “Uma pessoa foi levada ao hospital da unidade médica em Shaikovka”, disse a fonte, mas ainda não foi confirmado esta notícia.

O serviço de controle de operações regionais informou na terça-feira que o incidente com o bombardeiro Tu-22M3 perto de Kaluga não causou vítimas entre os residentes locais. “Não há vítimas entre os civis”, disse o jornal.

Foi relatado anteriormente que exercícios de um esquadrão de bombardeiros Tu-22M3 ocorreram na região de Kaluga esta semana.

O Tu-22M é uma família de bombardeiros supersônicos carregando mísseis de longo alcance soviéticos e, posteriormente, russos, com asa de varredura variável.

Esses aviões são projetados para atingir alvos terrestres e marítimos com mísseis supersônicos e bombas a qualquer hora do dia ou da noite e em quaisquer condições climáticas. Esses bombardeiros também podem carregar armas nucleares.

O Tu-22M3 é um dos bombardeiros que compõem, a Força de Bombardeiros da Força Aeroespacial Russa junto com os Tu-95MS e Tu-160. Os bombardeiros Tu-22M participaram ativamente da operação da Rússia contra terroristas na Síria.

O último incidente envolvendo a morte de tripulantes, ocorreu em 22 de janeiro de 2019, quando um bombardeiro Tu-22M3 do 40º regimento de aviação composto da Força Aeroespacial de longo alcance, caiu ao fazer uma aproximação para pouso no aeródromo de Olenegorsk em Murmansk.

  • Com informações da agência TASS
  • Tradução e Adaptação: DefesaTv


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Assine nossa Newsletter


Receba em seu e-mail as últimas notícias do DefesaTV, é de graça!

Assista nosso último episódio: