Indústrias de Defesa e Segurança: decreto do governo de SP retira impostos para estimular investimentos

O governo de São Paulo publicou um decreto que isenta de impostos indústrias de armas de fogo na instalação e modernização dos parques industriais em território paulista. O objetivo é estimular investimentos nessa área.

A conquista do setor de Defesa e Segurança atende ao pleito da Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE), em conjunto com Sindicato Nacional das Indústrias de Materiais de Defesa (SIMDE) e Associação Nacional da Indústria de Armas e Munições (Aniam).

O decreto nº 64.687, de 19 de dezembro de 2019, do Governo do Estado de São Paulo inclui o CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) de fabricação de armas de fogo, outras armas e munições, CNAE 2550-1/02, no rol de atividades e contribuintes beneficiados pelo Artigo 29 das Disposições Transitórias do Regulamento de ICMS do Estado de São Paulo (Decreto Estadual nº 45.490/00).

Assinado pelo governador João Doria, o decreto especifica que as medidas consistem nos seguintes favorecimentos: suspensão do lançamento do imposto incidente na importação de bens sem similar nacional, destinados ao ativo imobilizado; creditamento integral do imposto incidente na aquisição interna de bens destinados ao ativo imobilizado e alteração do momento da exigência dos impostos.

Para o presidente da ABIMDE, Roberto Gallo, a medida proporcionará um impulsionamento à indústria de Defesa e Segurança.

“Foi uma grande conquista para as indústrias que compõem a Base Industrial de Defesa (BID) e que estão buscando mais desenvolvimento para o setor. Certamente, teremos um horizonte com novos investimentos em São Paulo já a partir de 2020”, afirmou.

  • Com informações da agência Rossi Comunicação