Instalação de radar para controle de tráfego aéreo da Força Aérea Brasileira em Porto Murtinho entra em sua reta final

O funcionamento da estação irá monitorar as aeronaves voando em baixas altitudes na região de fronteira

Vista aérea da estação em Porto Murtinho - (Foto: Divulgação)

Está em fase de conclusão a estação radar para o controle de tráfego aéreo em Porto Murtinho, a 362 km de Campo Grande. O equipamento vai ampliar a vigilância aérea brasileira e o combate ao tráfego aéreo ilícito, com foco no Centro-Oeste brasileiro.

O funcionamento da estação irá monitorar as aeronaves voando em baixas altitudes na região de fronteira e ampliar a capacidade de identificação de vôos não autorizados, colaborando para ações de policiamento do espaço aéreo e de combate ao narcotráfico.

Mesmo com a conclusão da estação em breve, ainda não há previsão de inauguração que deve contar com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

“Estamos aumentando a capacidade de vigilância do espaço aéreo no território nacional, reforçando as ações para manutenção da soberania e segurança de nossas fronteiras”, afirma o presidente da Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA), Brigadeiro do Ar, Sérgio Rodrigues Pereira Bastos Junior.

A estação está em fase de conclusão

Com os equipamentos é possível, detectar aeronaves em altas velocidades com grande capacidade de manobras, como os aviões de caças, e obter informações com elevado grau de assertividade permitindo melhores ações de interceptação pelos caças da FAB.

Fabricação

Produzido pela empresa Omnisys, os equipamentos fazem parte de uma nova geração de radares primários de longo alcance, com capacidade para detectar aeronaves cooperativas e não-cooperativas. São equipados com a capacidade de altimetria, permitindo a identificação dos alvos com precisão, além de funções de proteção eletrônica que os resguardam contra interferências eletromagnéticas, sejam elas intencionais ou não.

A produção faz parte de um contrato assinado por meio da Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA), no final de 2018, um contrato para o fornecimento de três radares em Mato Grosso do Sul: Corumbá (que recebeu em agosto), Porto Murtinho e Ponta Porã.

A estação está em fase de conclusão

Os radares são fabricados no Brasil pela empresa Omnisys, em São Bernardo do Campo (SP), o que permite rápido acesso a toda cadeia produtiva, agilizando os procedimentos de assistência técnica por parte do fabricante.

O projeto prevê, ainda, a absorção do conhecimento técnico pelo Comando da Aeronáutica (COMAER), visando à realização das atividades de manutenção preventiva e corretiva, minimizando os custos de logística e mantendo um alto nível de disponibilidade dos equipamentos.

“A inauguração dessa estação radar de vigilância é mais um importante marco para o Brasil e estamos honrados em fazer parte, fornecendo o estado da arte em tecnologia, desenvolvida em território nacional, e soluções para o controle de tráfego aéreo que contribuirão ainda mais com a soberania do País”, afirma o CEO da Omnisys, Luiz Henriques.

Em agosto, Corumbá recebeu uma nova estação radar da Força Aérea Brasileira (FAB) para reforçar a segurança do espaço aéreo na fronteira do Brasil com o Paraguai e a Bolívia. A inauguração contou  com a presença de Bolsonaro.

“Ajudará e muito nossa Polícia Federal e a nossa Polícia Rodoviária Federal no combate aos ilícitos em especial o tráfico de drogas e de armamentos. Vale a pena lembrar, não por coincidência, de maio para cá vem batendo recordes de apreensão de drogas e armamentos pelo Brasil. O que estamos inaugurando aqui vai colaborar e muito nesse combate”, declarou Bolsonaro na ocasião.

  • Fonte: acritica.net


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!

Assista nosso último episódio: