Instituto de Fomento e Coordenação Industrial realiza 1º Seminário de Fomento da Indústria Aeroespacial

Além do meio militar, representado pelas três Forças Armadas, o Seminário contou também com a participação de representantes da área acadêmica e da indústria de defesa.

blank

O Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI), por meio de sua Divisão de Desenvolvimento Industrial (CDI), realizou no dia 12 d emaio, o 1º Seminário de Fomento da Indústria Aeroespacial, cujo tema foi a capacitação tecnológica por meio de offsets.

O evento ocorreu no Auditório Lacaz Netto do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), presencialmente, e via Plataforma Webex, remotamente. Aproximadamente 80 pessoas participaram in loco, respeitando os protocolos de segurança do combate ao Coronavírus, e cerca de 300 acompanharam de forma online.

blankO evento complementou as atividades do Curso de Introdução aos Acordos de Compensação (Offset), ministrado no IFI, na semana de 10 a 14 de maio de 2021, e girou em torno de palestras e mesas redondas promovidas pelos seguintes convidados: Secretário de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar José Augusto Crepaldi Affonso; Chefe da Segunda Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), Brigadeiro do Ar Paulo Roberto de Carvalho Júnior; Chefe da Seção de Ciência, Tecnologia, Inovação e Offset do Escritório de Projetos do EMAER, Coronel Aviador José Renato de Araujo Costa; ex-Chefe da CDI do IFI, Coronel Aviador Reformado Affonso Henriques Rodrigues de Souza; Pesquisadora Bolsista do Núcleo de Inovação Tecnológica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Doutora Josiane de Araújo Francelino; Tecnologista Pleno da CDI do IFI, Engenheiro Gilberto Mohr Corrêa; e Chefe da CDI do IFI, Major Alexander de Mello Lima.

Offset no setor público

A capacitação tecnológica do País, com base no conceito de tríplice hélice, ou seja, da atuação conjunta do Estado, da Indústria e da Academia para o desenvolvimento da nação, norteou as apresentações do Seminário, que em geral destacaram o offset como ferramenta utilizada pelo poder público, através de seu poderio de compra, para o desenvolvimento e a manutenção de produtos de defesa mediante o aprimoramento da indústria.

De acordo com a Política de Compensação Tecnológica, Industrial e Comercial do Ministério da Defesaoffset ou compensação é a “prática compensatória, acordada entre as partes, como condição para a importação de bens e serviços, com a intenção de gerar benefícios de natureza tecnológica, industrial ou comercial”.

Esses benefícios podem concretizar-se na forma de transferência de tecnologia, investimento, coprodução, produção sob licença, produção subcontratada, cooperação industrial, contrapartida comercial, etc.

blankDurante a sua apresentação, o Tenente-Brigadeiro Crepaldi destacou a atuação estratégica da Aeronáutica nessa área de offsets ao longo da história, sublinhando a interação com a Indústria.

“A Força Aérea Brasileira sempre teve preocupação com a indústria nacional. Já temos esse conceito de tríplice hélice desde o início de nossas atividades. E é nesse cenário de fomento à indústria que, dentre as várias ferramentas existentes, destaca-se o offset”, disse.

Já o Coronel Araujo, sintetizando a visão do EMAER, ressaltou o papel do IFI no setor de compensação comercial. “A participação do IFI é imprescindível para garantir a isenção e a qualidade dos offsets prestados. Isso porque o Instituto participa desde as negociações, a fim de garantir que os acordos sejam bem estruturados, até o reconhecimento dos créditos, finalizando todo o processo”, pontuou.

Programação

A abertura do evento foi realizada pelo Diretor-Geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Tenente-Brigadeiro do Ar Hudson Costa Potiguara. Na sequência, o Tenente-Brigadeiro Crepaldi proferiu a palestra inaugural, que versou sobre a capacitação tecnológica da indústria aeroespacial por meio do offset.

Depois, foi a vez do Brigadeiro Paulo, cuja apresentação abordou os projetos de offset do Programa F-X2 e as capacidades tecnológicas nas instituições beneficiárias brasileiras.

blankEncerrando os trabalhos da manhã, uma mesa redonda mediada pelo Coronel Affonso reuniu os dois palestrantes, além do Coronel Araujo, para responder uma série de perguntas sobre a capacitação tecnológica da indústria aeroespacial como estratégia de defesa.

O Seminário promoveu, ainda, um diálogo entre engenharia e economia, protagonizado pela Doutora Josiane, do INPE, e pelo Engenheiro Gilberto, do IFI. Remotamente, ambos trataram do impacto das aquisições da Defesa e do offset no acúmulo de capacidades tecnológicas na indústria aeroespacial.

A última palestra do dia foi proferida in loco pelo Chefe da CDI e abordou o Sistema Integrado de Fomento da Indústria, o SIFIAer, plataforma de informações gerenciais destinada a coletar, junto às empresas, informações estratégicas da área aeroespacial.

Por fim, o Diretor do IFI, Coronel Aviador Luciano Barbosa Magalhães, proferiu as palavras de encerramento do evento.

  • Com informaões do Cecomsaer, Fotos: Heglas / IFI