Instituto de Segurança Pública revela queda expressiva nos índices de roubos a veículos e cargas

Voiced by Amazon Polly
O Instituto de Segurança Pública (ISP) publicou nesta quarta-feira (14), um estudo que fora produzido, para analisar crimes contra o patrimônio, onde onde o mesmo revela que os índices de roubos de veículo e de carga tiveram queda expressiva na Avenida Brasil em janeiro deste ano. Ao comparar com os números registrados em janeiro do ano passado, o estudo revela que os roubos de carro tiveram queda de 40% (335 para 201) e os de carga 50% (84 para 42). Apesar da redução drástica desses dois importantes indicadores de crime contra o patrimônio, o policiamento na Avenida Brasil continua sendo um grande desafio.

Maior via urbana do país, com quase 60 quilômetros de extensão, a Avenida Brasil concentrou, em janeiro deste ano, 5,3% dos roubos de veículos e 5,7% dos roubos de carga praticados em todo o Estado do Rio. “Sabemos da complexidade que envolve o planejamento de segurança para Avenida Brasil, uma via que corta dezenas de comunidades dominadas por facções criminosas. Mas a ampliação do policiamento ostensivo é capaz de reduzir bastante a ação de criminosos. Os números de janeiro demonstraram isso”, explica o Coronel Mauro Fliess, porta-voz da Polícia Militar do Rio de Janeiro. 
Clique na foto para expandir

O reforço do policiamento na Avenida Brasil faz parte de uma das preocupações prioritárias da Secretaria de Polícia Militar, anunciadas pelo Secretário Rogério Figueredo de Lacerda no dia de sua posse: dar atenção especial às vias expressas da Região Metropolitana. Para atender essa demanda, o Comando da Corporação, ao receber, no mês passado, 42 picapes Ford Range, destinou 18 desses novos veículos para o Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE). “Estamos confiantes que, quando os números do ISP referentes a fevereiro forem divulgados, os índices de roubos tanto na Avenida Brasil como nas demais vias expressas registrarão novas quedas”, disse o Coronel Mauro Fliess.

* Com informações da Comunicação Social da PMERJ

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here