Japão considera implementar caças F-35 B para interceptar aeronaves chinesas em região disputada

A ação seria uma tentativa de elevar as capacidades de sua defesa em torno das remotas ilhas ao sudoeste em meio à tensão com a China.

Google News

O jornal The Japan Times, publicou matéria citando fontes do governo japonês, em que eles afirmaram que a Força Aérea de Autodefesa do Japão está considerando implementar caças F-35B na base aérea de Miyazaki.

Recentemente, o governo japonês declarou que pretende tornar seus caças F-35B, com capacidade de decolagem curta e pouso vertical, operacionais em 2024, com o objetivo de criar uma unidade de caças para este propósito. O Japão pretende obter 42 caças F-35B ao todo.

De acordo com as fontes, citadas pelo jornal espera-se que após a implementação dos F-35B, o país conduza uma série de exercícios conjuntos com aeronaves já implantadas na Estação Aérea de Iwakumi, do Corpo de Fuzileiros dos EUA em Yamaguchi.

A ideia inicial do Japão é implantar um total de 105 caças F-35A, equipados com radar de alto desempenho que pode detectar mísseis balísticos e evitar detecção por radar.

A tensão entre o Exército de Libertação Popular (ELP) da China e a Força Marítima de Autodefesa do Japão perto das águas de Diaoyu Dao/Sekaku aumentou depois que a China aprovou em janeiro uma lei que permite que sua Guarda Costeira atire em navios estrangeiros.

  • Com agências internacionais


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!

Assista nosso último episódio: