Joe Biden impaciente em cerimônia de recepção aos militares mortos no ataque terrorista de Kabul?

blank
Imagem de captura de tela de vídeo da Fox News.

O presidente Joe Biden foi muito criticado pelo grande público e por personalidades políticas no domingo, dia 29, devido a uma cena inustiada e muito polêmica, jamais vista antes por parte de um presidente dos EUA em uma cerimônia de grande importância e seriedade.

Imagens ao vivo amplamente divulgadas pelas redes de TV, mostraram a inusitada cena do presidente empossado Joe Biden olhando quase que discretamente para o seu relógio, enquanto assistia de cabeça baixa a cerimônia de recepção dos 13 soldados americanos mortos durante um ataque terrorista do ISIS no aeroporto de Cabul no final da semana passada.

O vídeo inicialmente divulgado pela Fox News em emissão televisiva foi também divulgado pelas redes sociais e agora viralizou com centenas de milhares de compartilhamentos dentro e fora dos EUA, causando indigação até mesmo entre os partidários do partido democrata.

Mesmo na prerrogativa de chefe das forças armadas dos EUA, Joe Biden não prestou continência aos corpos dos militares mortos. Apenas colocou a mão sobre o coração, gesto usado geralmente por civis durante a execução do hino nacional.

O deputado Ronny Jackson (R-TX) respondeu: “Aparentemente, nosso comandante-chefe tem coisas melhores a fazer do que homenagear os 13 militares que morreram sob seu comando? Estou ENCANTADA (ironia)! Deus abençoe esses heróis e seus entes queridos. Eles mereciam coisa melhor. ”

“Joe Biden checando seu relógio durante a transferência digna de Heróis americanos mortos por sua incompetência”, disse Boris Epshteyn, um ex-assessor de Trump. “Desprezível. Renuncie agora. ”

O veterano aposentado do exército Samuel Williams twittou: “Parece que ele estava sendo incomodado por ter que mostrar algum respeito por esses heróis americanos”.

“Não há nada mais importante do que prestar seus respeitos aos heróis de guerra caídos da América, senhor presidente”, tuitou Nile Gardiner, ex-assessor da ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher.

“Parece que alguém está ansioso para voltar de férias”, tuitou o repórter Ian Miles Cheong.

O ex-governador do Arkansas Mike Huckabee twittou: “Muitos de nós nos lembramos de Pres Bush 41 conferindo seu relógio durante um debate e como ele parecia horrível (embora todos nós pensássemos da mesma forma sobre aquele debate). Mas isso é chocante e será lembrado.”

O advogado Kurt Schlichter tuitou: “Ele tem um lugar mais importante para estar”.

“Uau. Sinto muito, mas tudo isso é tão errado ”, tuitou a ex-apresentadora da Fox News, Trish Regan. “Eu não me importo qual é a sua programação. Esses rapazes e moças pagaram o preço final. Comovente. ”

O Departamento de Defesa divulgou os nomes dos soldados americanos mortos durante o ataque terrorista no aeroporto de Cabul:

Sargento do Corpo de Fuzileiros Navais Darin T. Hoover, 31, de Salt Lake City, Utah.
Sargento do Corpo de Fuzileiros Navais Johanny Rosariopichardo, 25, de Lawrence, Massachusetts.
Sargento do Corpo de Fuzileiros Navais Nicole L. Gee, 23, de Sacramento, Califórnia.
Corpo de Fuzileiros Navais Cpl. Hunter Lopez, 22, de Indio, Califórnia.
Corpo de Fuzileiros Navais Cpl. Daegan W. Page, 23, de Omaha, Nebraska.
Corpo de Fuzileiros Navais Cpl. Humberto A. Sanchez, 22, de Logansport, Indiana.
Corpo de Fuzileiros Navais Lance Cpl. David L. Espinoza, 20, de Rio Bravo, Texas.
Corpo de Fuzileiros Navais Lance Cpl. Jared M. Schmitz, 20, de St. Charles, Missouri.
Corpo de Fuzileiros Navais Lance Cpl. Rylee J. McCollum, 20, de Jackson, Wyoming.
Corpo de Fuzileiros Navais Lance Cpl. Dylan R. Merola, 20, de Rancho Cucamonga, Califórnia.
Corpo de Fuzileiros Navais Lance Cpl. Kareem M. Nikoui, 20, de Norco, Califórnia.
Navy Hospitalman Maxton W. Soviak, 22, de Berlin Heights, Ohio.
Sargento do Exército Ryan C. Knauss, 23, de Corryton, Tennessee.

  • Com informações The Daily Wire, Fox News, CBS News, France Inter e redes sociais via redação Orbis Defense Europe/Paris.