KC-390 Millennium da Força Aérea Brasileira realiza pouso no Aeroporto Santos Dumont

Segundo a Força Aérea, o pouso no Aeroporto, foi um teste de novos cenários a fim de buscar se elevar a capacidade operacional da aeronave KC-390

O pouso do cargueiro militar, KC-390 Millennium da Força Aérea Brasileira (FAB), em um aeroporto civil no Rio de Janeiro chamou a atenção da comunidade aeronáutica, sobre o porque desta aeronave ter realizado o pouso em um aeroporto que não costuma, ou melhor, não recebe aeronaves deste porte e tipo no seu dia a dia.

Segundo a Força Aérea, o pouso no Aeroporto Santos Dumont (RJ), foi um teste de novos cenários a fim de buscar se elevar a capacidade operacional da aeronave KC-390, que pertence ao 1º Grupo de Transporte de Tropas (1° GTT) – Esquadrão Zeus.

“A concepção da atividade foi iniciada após minucioso planejamento, análises de cenários, bem como a efetuação de instruções teóricas sobre a performance da aeronave, as técnicas adequadas de pilotagem e os aspectos voltados ao incremento da segurança de voo, tendo como finalidade a capacitação dos pilotos para a operação em pistas caracterizadas por comprimentos reduzidos”, explica a FAB.

blankNa verdade esses testes ocorreram em duas datas e aeródromos distintos, mas que tiveram o mesmo sentido, de se buscar dados sobre a operacionalidade da aeronave e com isso aumentar a segurança de voo.

No dia 28 de setembro, os treinamentos práticos, foram realizados em Anápolis, e consistiram na efetivação do método rejected landing, ou seja, abortar o pouso logo após o toque na pista, realizando decolagem imediata, bem como no fechamento do ciclo completo de aterragem com a parada total da aeronave na menor distância admissível.

Para tanto, as corridas pós-pouso foram aferidas por meio de marcações de 1.000 metros, 1.200 metros e 1.500 metros disponíveis na lateral direita da pista, de um total de 3.300 metros de comprimento.

Os resultados satisfatórios obtidos em sede permitiram realizar, no dia 29, os voos de treinamento de pousos curtos no Aeroporto Santos Dumont, que possui 1.323 metros de comprimento. A atividade foi considerada um sucesso na campanha da FAB, garantindo uma nova capacidade para o Esquadrão.

blankPara o Comandante da missão, Tenente-Coronel Aviador Bruno Américo Pereira, o resultado do treinamento foi fruto de empenho, dedicação e profissionalismo. “O sucesso apresentou-se desde o planejamento, passando pelas coordenações, até o coroamento da execução”, disse.

O Comandante da Ala 2, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, acompanhou os voos e complementou: “Todas as etapas que fazem parte da implantação desta nova aeronave multimissão estão sendo cumpridas com sucesso. Em Anápolis, podemos testemunhar o quanto o projeto está amadurecendo e aprimorando suas qualidades operacionais, tornando-se imprescindível nas diversas missões da FAB”, concluiu.

  • Com informações do Ceocmsaer, Fotos: Canal Aviation TV