KC-390 recebe certificado da Agência Nacional de Aviação Civil após 7 anos de muito trabalho

O dia de hoje, é uma data emblemática para a Força Aérea Brasileira, pois comemora-se o Dia do Aviador. E nada melhor que em uma dia especial, ganhar um grande presente. Assim, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) emitiu no dia de ontem, a certificação do cargueiro KC-390, da Embraer, permitindo com isso que, o avião seja comercializado e operado em território nacional. De acordo com o instituição homologadora o programa de certificação da aeronave, obteve sete anos de trabalho onde foram verificados mais de 2.500 requisitos.

Com a certificação, o projeto da aeronave demonstra que cumpriu os requisitos operacionais e de segurança e de proteção ambiental obrigatórios. “Isso evidencia que o nível de segurança da aeronave é compatível com padrões internacionais e que permite que o modelo certificado seja comercializado no Brasil e registrado no Registro Aeronáutico Brasileiro”, diz comunicado da Anac. A aeronave é a principal aposta da divisão de defesa da Embraer e maior avião produzido na América Latina.

Com dois protótipos somando mais de 1.500 horas de voo e mais de 40 mil horas de testes laboratoriais e de solo, a campanha de produção recebeu a chamada certificação operacional inicial no final do ano passado. No total, ainda conforme a agência, cerca de 200 profissionais credenciados participaram da certificação, além de engenheiros e técnicos da própria Anac. No processo de certificação, a Embraer demonstrou que a plataforma básica do modelo atendia os níveis previstos no Regulamento Brasileiro de Aviação Civil (RBAC) 25, o que significa que eram idênticos aos padrões usados por aeronaves de maior parte da aviação comercial.

O KC-390 foi desenvolvido para atender requisitos operacionais da FAB (Força Aérea Brasileira) e é uma aeronave equipada com dois motores para transporte tático logístico. Tem sistema de reabastecimento em voo desenvolvido e fabricado pela Embraer e capacidade para transportar 23 toneladas de carga, inclusive veículos. O cargueiro foi um dos responsáveis por derrubar os resultados da Embraer no segundo trimestre deste ano, ao lado da redução no número de entregas de aeronaves. O resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização despencou 83%, da base de custos do contrato de desenvolvimento do KC-390, em decorrência do incidente com o protótipo ocorrido em maio.

Naquele mês, o protótipo 001 sofreu danos extensos em seus três trens de pouso após ter saído da pista durante um teste em solo ocorrido no dia 5 na unidade de Gavião Peixoto, cidade próxima a Araraquara, no interior de São Paulo. “A companhia reafirma todas as suas estimativas financeiras e de entregas para 2018, que não incluem o impacto não recorrente da revisão de base de custos do KC-390, ocorrida no segundo trimestre”, informou a Embraer em nota de divulgação do resultado. A Embraer fechou um acordo com a norte-americana Boeing em julho para a formação de uma joint venture de US$ 4,75 bilhões (R$ 17,47 bilhões) da área de aviação comercial.

A Boeing assumirá o controle da divisão de aviação comercial, a maior geradora de receita da empresa brasileira, com participação de 80% da joint venture. A certificação ocorre em meio às comemorações dos 50 anos do primeiro voo de testes do Bandeirante, avião que deu origem à Embraer. A aeronave, que teve o desenvolvimento iniciado em junho de 1965, fez seu voo inaugural em 22 de outubro de 1968, em São José dos Campos. No ano seguinte, surgiu oficialmente a Embraer (então Empresa Brasileira de Aeronáutica), com a assinatura do decreto presidencial em 27 de agosto, com o objetivo de promover o desenvolvimento da indústria aeronáutica no país.

Fonte: Folha de São Paulo
Por: Marcelo Toledo
Adaptação: DefesaTV



Receba nossas notícias em tempo real pelos aplicativos de mensagem abaixo:

 

Caso deseje conversar com outros usuários escolha um dos aplicativos abaixo:



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here