KRI Nanggala-402 está rachado em três partes no fundo do mar

As equipes de resgate encontraram novos objetos, incluindo um colete salva-vidas, que acreditam pertencer ao KRI Nanggala-402

blank

O submarino KRI Nanggala-402 foi encontrado dividido em pelo menos três partes, nas profundezas do mar de Bali. Segundo as equipes de resgate novos objetos, incluindo um colete salva-vidas, que acreditam pertencer ao submarino de 44 anos foram encntradas.

O presidente indonésio, Joko Widodo, enviou suas condolências aos parentes dos 53 tripulantes, que perderam as vidas a bordo do submarino, que tinha perdido o contato na quarta-feira (21) enquanto se preparava para iniciar uma simulação de lançamento de torpedo.

blank“Com base nas evidências, pode-se afirmar que o KRI Nanggala afundou e todos os seus tripulantes morreram”, disse o chefe militar marechal Hadi Tjahjanto a repórteres. O chefe do Estado-Maior da Marinha, Yudo Margono, disse que a tripulação não foi culpada pelo acidente. “O KRI Nanggala ficou dividido em três partes. O casco, a popa e as partes principais estão todas separadas, com rachaduras”, disse.

O presidente confirmou anteriormente a descoberta no Mar de Bali e enviou condolências às famílias das vítimas. “Todos nós, indonésios, expressamos nossa profunda tristeza por essa tragédia, especialmente às famílias da tripulação do submarino.”

Equipes de busca disseram no sábado que encontraram objetos, incluindo fragmentos de um tapete de oração e uma garrafa de lubrificante para periscópio perto da última localização conhecida do submarino, levando a Marinha a acreditar que o veículo havia rachado.

Margono disse no sábado que uma varredura de sonar detectou um objeto semelhante a um submarino a 850 metros (2.790 pés), além do alcance de mergulho do Nanggala. Mais de uma dúzia de helicópteros e navios estão fazendo buscas na área onde o contato foi perdido, com ajuda dos Estados Unidos, Austrália, Cingapura, Malásia e Índia.

Moradores da cidade de Banyuwangi, no leste de Java, que abriga a base naval de onde as operações de busca e resgate estão sendo conduzidas, aderiram aos apelos nacionais para acelerar a modernização das forças de defesa da Indonésia.

“Este pode ser um ponto de aprendizagem para o governo avançar sua tecnologia militar e ter cuidado em como usar sua tecnologia (existente) porque a vida de seu povo está em jogo”, disse o morador Hein Ferdy Sentoso, de 29 anos.

  • Com agências internacionais