Legião Estrangeira na Guiana Francesa efetua exercício MAPANARA

blank
Legionários do 3°REI efetuando desembarque anfíbio fluvial no exercício MAPANARA. Fonto via Armeé de Terre/3º Regimento de Infantaria Estrangeira (3e REI).

Google News

Ao longo de quatro dias, o regimento efetuará exercício na cidade de Kourou, com o objetivo de evacuar com segurança os nacionais e feridos (simulados) em um ambiente considerado semi-hostil.

Com cerca de quarenta legionários na força adversária simulada, várias fases estão planejadas durante esses quatro dias. A primeira delas acontece amanhã com a segurança do aeródromo e o assalto ao porto de Pariacabo, nas mãos do inimigo.

Primeiro dia do exercício regimental MAPANARA! No programa, dois assaltos realizados com percussão de tambor contra dois pontos estratégicos controlados pela força adversária no país fictício de Sinaland.

No início da manhã, a Seção de Assistência ao Engajamento em Pouso (SAED), após várias horas de observação, efetuou a tomada do aeródromo do Centro Espacial da Guiana (CSG) e neutralizou os inimigos que defendiam firmemente a posição, e isso à custa de vários perdas. Esta área estratégica servirá mais tarde como um ponto de reagrupamento e evacuação de cidadãos simulados.

Como parte da preparação operacional de armas combinadas, o Sr. François Ringuet prefeito da cidade de Kourou foi esta manhã à área industrial de Pariacabo para assistir ao início do exercício tático “Operação Mapanara” do 3º Regimento Estrangeiro de Infantaria que terminará nesta quinta-feira, 22 de abril.

Esta manobra militar em terreno aberto inclui as áreas:

– Ilhas de Salvação;
– a cidade de Kourou;
– o aeródromo do Centro Espacial da Guiana (CSG).
Assim, na cidade de Kourou e no porão do CSG, os combates ocorrerão com munições de exercício (festin), pois as Forças Armadas se oporão a um pequeno destacamento que representará a força adversária .

O cronograma de atividades:

– Segunda-feira 19/04, ao amanhecer (no aeródromo CSG) e no GTMF (cais militar abaixo da ponte sobre o rio Kourou);
– Terça-feira 20/04 no eixo GTMF / Pointe des Roches, passando pela aldeia de Saramaca e a Cidade Velha, o combate decorrerá numa zona urbanizada com sequências de “combates fictícios mais intensos” até às 19 horas;
– Quarta-feira será jogada a sequência de evacuação dos nacionais (famílias de militares) da ponta das pedras e do GTMF ao aeródromo CSG, com sequência de emboscada no caminho (som!);
– Quinta-feira fim do exercício às 12 horas.

Treinamento geral elementar (FGE)

Antes da realização do Exercício regimental MAPANARA, de 25 de janeiro a 26 de fevereiro, o 3e REI organizou um treinamento geral elementar (FGE) para a formação especializada de 26 legionários de primeira classe. O objetivo é ecomplementar a instrução de legionários em seus cursos de cabos para exercer as funções de líderes nas respectivas unidades, para ocupar cargos de responsabilidade e assim fazer a ligação entre os legionários mais jovens e a direcção.

Para atingir esses objetivos, o regimento testou as habilidades dos estagiários e os instruiu incansavelmente por meio de vários módulos (caminhada-corrida, pista de obstáculos, tiro, ordem de cerco, ralis táticos etc.) por 5 semanas.

Grande parte do treinamento foi realizado na base operacional avançada de Saint-Georges, parte integrante da infraestrutura de prontidão operacional de armas combinadas do 3e REI, com seu campo de tiro, sua capacidade de receber X PAX e sua zona de manobra particularmente adequado para exercícios de combate na floresta ou em ZURB.
Esta formação terminou sexta-feira, 26 de fevereiro, com a apresentação das faixas da praça de armas pelo chefe do Gabinete de Operações e Instrução, que sublinhou a elevada qualidade da supervisão e o excelente estado de espírito dos formandos.

Sobre o 3e REI

O 3º Regimento de Infantaria Estrangeira (3e REI) é o regimento mais condecorado da Legião Estrangeira. Foi criado em 1915 e é herdeiro do Regimento Marcha da Legião Estrangeira (RMLE).

Ele está lotado no distrito Commandant Forget, em Kourou, Guiana, desde sua chegada de Diégo-Suarez (Madagascar) em 1973.

Composto por legionários e unidades do regime geral, é especialista em combate na floresta equatorial. Sua principal missão é monitorar o CSG (Centro Espacial da Guiana) durante o lançamento de foguetes; ele é então implantado em todo o centro para proteger o local.

O regimento também desempenha um papel fundamental na manutenção da soberania francesa durante as missões de presença na fronteira brasileira, bem como durante as operações de desmantelamento de garimpos ilegais de mineração de ouro, combate ao tráfico de drogas e outros ilícitos de fronteiras.

  • Fonte: Armeé de Terre/3º Regimento de Infantaria Estrangeira (3e REI), via redação Orbis Defense Europe.


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

blank

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!

Assista nosso último episódio: