Leitura de cartas náuticas atrai público em oficina da Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha

Apresentação teórica, no auditório do Museu Naval, abriu os trabalhos da 3ª edição da oficina “Aprendendo a ler Cartas Náuticas”
Nos dias 8, 9 e 22 de agosto, a Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha (DPHDM) realizou mais uma vez a oficina “Aprendendo a ler Cartas Náuticas”, destinada a divulgar de forma atrativa o acervo cartográfico da Biblioteca da Marinha (BM). Sucesso de público, o evento chegou à sua terceira edição, atraindo cerca de 70 pessoas.
Ministrada pelo Assessor da Diretoria, Capitão de Mar e Guerra  Hideo de Oliveira Miyoshi, a oficina apresentou conceitos e técnicas para a interpretação das cartas pelos participantes: militares e, principalmente, civis — dentre os quais velejadores, estudantes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e profissionais que atuam no porto do Rio de Janeiro.
No primeiro dia (8 de agosto), a palestra teórica permitiu ao público conhecer instruções para navegar com segurança, como: definições de termos relativos à navegação estimada; variações das correntes de maré; luzes de navegação; sinais sonoros em caso de visibilidade restrita; apoio costeiro via comunicações em VHF; e sinalizações marítimas constantes nas cartas náuticas.
Já nos dias 9 e 22 de agosto, nas aulas práticas realizadas na Sala de Treinamentos da BM, os participantes fizeram exercícios simulados de navegação. Iniciativa do Departamento de Biblioteca da Marinha, da DPHDM, a oficina vai ao encontro das recomendações da Organização Hidrográfica Internacional quanto à divulgação da segurança da navegação em águas restritas e costeiras.
Na aula prática, os participantes da oficina recebem instrução sobre os sinais náuticos na entrada do porto do Rio de Janeiro


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below