Lockheed Martin usa computação gráfica para simular ataques a supostos sistemas S-400 russos

Foto: Lockheed Martim (Via You Tube)

A empresa Lockheed Martin, uma das mais importantes fabricante de armamentos dos EUA, lançou um vídeo promocional onde é simulado um ataque contra alvos e sistemas de armas supostamente russos.

O vídeo produzido em computação gráfica, foi revelado nesta semana pelo Programa de Desenvolvimento Avançado da Lockheed, também conhecido como Skunk Works. Contudo, parece que o único sistema apresentado nas imagens que existe atualmente é o caça F-35, sendo o restante protótipos em fases de desenvolvimento.

Apesar de não ter nenhuma menção narrada sobre a Rússia, cerca de dois terços no vídeo a empresa americana usou complexos, parecidos com os sistemas russos de mísseis, como possível inimigo na simulação.

O vídeo mostra ataques dos EUA aos distintivos supostos sistemas de defesa antiaérea S-400, bem como a uma plataforma móvel de mísseis balísticos intercontinentais Topol-M, exclusiva das Forças Armadas russas.

Nos últimos anos, a Lockheed ganhou contratos historicamente maciços do Pentágono, mudando seu foco estratégico do contraterrorismo para “concorrentes próximos”, como Rússia e China. Os sistemas S-400 são uma armas antimísseis, e vem causando uma grande preocupação nos EUA, após Turquia e Índia os terem adquirido.

  • Com agências internacionais




Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail