Mãe e bebê reféns são libertadas em Campinas após tiro de sniper neutralizar criminoso

O Grupo de Ações Táticas Especiais - G.A.T.E. é uma companhia do 4º Batalhão de Polícia de Choque - "Operações Especiais" Imagem ilustrativa via PMESP.

Uma Família foi feita refém após uma quadrilha assaltar empresa de valores em terminal de cargos no Aeroporto de Viracopos na manhã desta quinta-feira
Após duas horas de negociações com a polícia e um assaltante ser atingido por um tiro de sniper, um bebê de dez meses e sua mãe que eram feitas reféns em Campinas foram libertadas. As duas foram rendidas na fuga de uma quadrilha que realizou um assalto a uma transportadora de valores no Aeroporto Internacional de Viracopos. O bebê saiu ileso e a mulher sofreu um ferimento na nádega esquerda.

“As negociações caminhavam muito bem até que o meliante com a arma na cabeça da refém, que tinha a filha no colo, se aproximou da porta e aumentou a agressividade de forma desconhecida, então o sniper que estava posicionado do outro lado da rua efetuou um disparo e a equipe tática fez a invasão”, afirmou o comandante do Gate, Luiz Augusto.

A mulher e a criança foram feitas reféns em uma casa no bairro Vida Nova, em Campinas, após um assalto a uma empresa de valores no terminal de carga do aeroporto. Outros dois criminosos foram mortos durante a fuga do roubo. A polícia cercou a casa com o sequestrador e negociou a liberação das vítimas no início da tarde desta quinta. No aeroporto, dois seguranças foram baleados.

A quadrilha ateou fogo em dois caminhões na Rodovia Santos Dumont (SP-075) na altura do quilômetro 68, principal acesso ao aeroporto. O crime ocorreu no terminal de cargas por volta das 10h. As lojas foram fechadas e alguns pousos e decolagens atrasaram. Os seguranças baleados foram levados para hospitais de Campinas. A assessoria do aeroporto ainda não sabe o estado de saúde dos baleados.

De acordo com a administração do aeroporto, os bandidos usavam um veículo com as cores e características da Aeronáutica. Mesmo assim, a caminhonete foi parada, mas acelerou e rompeu o portão de acesso. Mesmo com os pneus estourados pela grade de segurança os criminosos seguiram para o terminal e atiraram contra os seguranças. Depois do ataque, eles conseguiram fugir.

Resumo

– Às 9h50, uma quadrilha roubou uma empresa de transporte de valores no terminal de cargas de Viracopos
– Houve troca de tiros, e dois vigilantes foram baleados
– Na fuga, os criminosos interditaram a Rodovia Santos Dumont (SP-075) nos dois sentidos com três caminhões incendiados. O bloqueio durou uma hora e meia; por volta das 12h, as pistas foram liberadas
– A PM encontrou três suspeitos de participar do crime perto do aeroporto. Dois foram mortos pela polícia e outro entrou numa casa e fez reféns. Após duas horas de negociação, ele foi morto por um atirador de elite
– A PM estima que 20 criminosos participaram da ação; três morreram e o restante segue foragido
– Uma metralhadora ponto 50, uma arma de guerra capaz de atingir aviões, foi apreendida
– A PM informou que os dois malotes roubados de Viracopos foram recuperados num caminhão de lixo (a quantia não foi informada)
– Segundo o capitão do Baep, no carro-forte alvo dos criminosos havia 22 malotes
– O aeroporto ficou fechado para pousos e decolagens das 10h às 10h20. As lojas também foram fechadas

Com informações via PMESP, Brasil Agora e grandes mìdias via redação Orbis Defense.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below