Manifestações anti reconfinanento por toda a Europa; possíveis revoltas civis em curso?

blank
Imagens de protestos por toda a Europa se multiplicam todos os dias. Imagens via redes sociais/internet.

Protestos preocupam governos, forças de ordem e até ministros militares por toda a Europa. Diversos países ja mobilizaram seus conselhos de segurança interna para se prevenirem de uma eventual intensificação de protestos e outros movimentos de desobediência civil, mesmo que pacíifico, que levem ao não acatamento das leis de restrições e do confinamento anti- pandêmico.

Manifestações anti reconfinanento e restrições anti-Covid serão o  principal motivo de uma revolta civil? O mais interessante é que os meios de comunicação do mainstream pouco mostram dos fatos, e quando o exibem, o fazem de maneira a desvirtuar ou até mesmo omitem os reais fatos em curso, o que evidencia um esforço de manipulação política dos acontecimentos.

Na Áustria, França, Dinamarca, Bélgica, Itália, Alemanha, Espanha, Reino Unido (entre outros países) ou mesmo no Líbano e Tunísia foram realizadas manifestações de oposição popular contra as medidas ditas anti-Covid-19, reunindo centenas de milhares de pessoas desde o ano passado quando da realização do 2° confinamento pela Europa.

Os protestos que aconteciam principalmente aos sábados, acompanhando o padrão dos Coletes Amarelos da França, agora acontecem também aos domingos e em alguns dias de semana, causando tumultos e complicações na rotina das cidades que ainda não estão confinadas.

Apesar da polícia em diferentes países efetuar prisões as centenas, manifestações estão co-ligadas em vários países europeus, e até no Líbano e Tunísia, exigindo o fim das restrições ligadas à gestão da epidemia de Covid-19: reconfinamento, toque de recolher, fechamento de empresas e comércios, uso de máscaras ao ar livre, multas absurdas e diversas medidas consideradas exageradas e até mesmo constitucionalmente ilegais, etc…

Em quase todos os países europeus eclodiram confrontos violêntos entre civis manifestantes, grupos de baderneiros, anarquistas políticos infiltrados e forças de ordem entre 24 e 31 de janeiro de 2021

Várias centenas de pessoas se reuniram no dia 30 de janeiro no início da noite antes de desfilar com tochas nas capitais de diversos paìses gritando “Liberdade, já chega!” contra as medidas anti-coronavírus dos governos de diversos países.

Diversos grupos ativos em redes sociais, correntes de emails e até por SMS vem organizando manifestações há mais de um mês contra a “coerção” e a “ditadura” da semi-contenção anti-Covid em vigor por toda a Europa. De folhetos distribuìdos nas ruas e em caixas de correio, passando por faixas em casas e pichações, tudo é válido para o movimento.

Apesar do tom radical dos manifestantes vestidos de preto e/ou de coletes amarelos, a maior parte dos protestos que foi autorizado aconteceu em paz, com um grande mas com grande aparato policial em acompanhamento. Mas as tensões surgiram durante a dispersão da manifestação, principalmente com incidentes de agressões contra a polícia na França, Holanda e Alemanha.

O surgimento do movimento por toda a Europa, mesmo que as manifestações permaneçam limitadas a alguns poucos milhares de pessoas, levanta temores de ampliação do movimento e até de uma radicalização mais violênta, já que políticos e até grupos médicos tem recebido ameaças de grupos anti-confinamento. No caso dos grupos médicos, estes são acusados pelos movimentos de “contestação anti-confinamento” de produzirem informações manipuladas e números inflacionados de estatísticas sobre a pandemia para lucrarem com subvenções do governo e comissões de grandes laboratórios farmacêutico$.

Serviços  de inteligência ja alertam para um possível convulsão social pós-Covidiana…

Na França, a  Direção Geral de Segurança Interna (DGSI) e o Serviço Central de Inteligência Territorial (SCRT) alertaram o Ministério do Interior para o risco de um recrudescimento de atos de desobediência civil neste verão no contexto social pós-Covidiano.

Os Serviços até temem possíveis ataques contra símbolos do Estado, incluindo a polícia, que poderiam ser perpetrados por pequenos grupos radicais de extrema direita e extrema esquerda. E o alerta está particularmente preocupado com uma possível manipulação dos coletes amarelos por esses grupos radicalizados.

Um conselho de defesa será organizado pelo Élysée, em junho, para examinar a situação pós-Covidiana. Tanto mais que outros relatórios dos Serviços alertavam para o risco de atos de violência, individuais ou em grupos organizados, que podem ocorrer em determinados bairros sensíveis, nas periferias, incluindo atos de natureza terrorista, principalmente as ligadaso ao jihadismo islâmico.

As informações interceptadas em redes sociais abertas e fechadas durante o mês do Ramadã, relataram um incitamento nessa direção por órgãos de propaganda ligados ao Daesh que querem se aproveitar do estado de confusão na Europa.

 

Pelas redes sociais os vídeos de protestos e de denuncias da situação estão aos milhares, mas não duram muito tempo online devido às restrições constantes das redes sociais com suas regras relativistas:

Videos:

Fontes:

https://global-watch-analysis.com/les-services-redoutent-une-fronde-post-covidienne/

https://www.intelligencefusion.co.uk/blog/escalating-anti-lockdown-protests-and-the-impact-across-europe

https://www.euronews.com/2021/01/31/we-ve-had-enough-in-france-spain-and-denmark-anti-lockdown-protests-continue

Mass anti-lockdown protest in Amsterdam

 

Tension à l’Elysée : Macron veut reconfiner mais a peur d’une révolte populaire plus violente qu’aux Pays-Bas

https://www.elysee.fr/agenda

https://www.sortiraparis.com/actualites/a-paris/articles/224966-restrictions-aux-frontieres-fermeture-des-centres-commerciaux-les-annonces-de-je

De nombreuses villes européennes secouées par les manifestations anti-confinement, ce weekend

https://www.valeursactuelles.com/clubvaleurs/politique/benedetti-colere-sourde-exasperation-des-francais-vers-la-fin-du-consentement-au-confinement-128059

https://francais.rt.com/international/83394-manifestations-contre-mesures-anti-covid-se-multiplient-europe-liban?fbclid=IwAR2nguuLOB5Y0VyBEKDf3y89sjaqH3Axnh4ZzolCmmYGuGl35ToX5E8txNw

https://francais.rt.com/international/83172-couvre-feu-anti-covid-nouvelles-emeutes-pays-bas-maire-eindhoven-redoute-guerre-civile-videos-images

https://fl24.net/2021/02/01/hier-darmanin-a-cree-400-kilometres-dembouteillages-en-idf/