Marinha do Brasil encerra a edição 2019 do exercício operacional ASPIRANTEX

Após 20 dias de operações exaustivas, a marinha do Brasil deu por encerrada a edição 2019 do exercício operacional ASPIRANTEX. Os navios suspenderam do Rio de Janeiro, no dia 11 de janeiro, em direção ao Porto de Montevidéu, no Uruguai. O Grupo-Tarefa (GT), foi composto por cinco navios da esquadra, quatro aeronaves pertencentes a Força Aeronaval e cerca de dois mil militares embarcados. Nas duas primeiras semanas, foram realizados exercícios de Desatracação, Postos de Abandono, Controle de Avarias, Tiro Sobre Killer Tomato, Manobras Táticas, Leap Frog e Light Line, diurno e noturno, Ação de Visita e Inspeção, Navegação Astronômica, Operações Aéreas e Fast Rope.

Além dos exercícios operativos, os 319 Aspirantes que participaram da missão, acompanharam palestras proferidas pelos Comandantes dos navios, pelo Comandante da 2º Divisão da Esquadra, Contra-Almirante Cozzolino, e pelo Comandante em Chefe da Esquadra, Almirante de Esquadra Alipio Jorge. Na terceira e última semana, os Aspirantes do 2º ano escolheram os corpos que seguirão na carreira. Do corpo da Armada, serão 117 Aspirantes; do corpo de Fuzileiros Navais, serão 30; e 28 do corpo de Intendentes (11 do sexo feminino). Durante a atracação no porto de Rio Grande-RS, o Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) “Atlântico” e o Navio de Desembarque de Carros de Combate (NDCC) “Almirante Saboia” receberam mais de sete mil pessoas a bordo, durante a visitação pública.

Já a Fragata “Independência”, enquanto esteve atracada no porto de Paranaguá-PR, recebeu a bordo quase três mil visitantes. Ao longo desse período, até a atracação no Rio de Janeiro, no dia 31, os navios participaram de atividades como Leap Frog e Light Line noturno, Postos de Combate, FLYEX, em que foram simuladas situações de emergência com aeronaves, Trânsito Sob Ameaça Aérea, Tiro Antiaéreo Sobre Granada Iluminativa, e Ação de Presença na Bacia de Santos. Durante a pernada, os Aspirantes guarneceram as diversas estações do navio, e de conheceram as diferentes plataformas e navios de apoio envolvidos na exploração de petróleo na Bacia de Santos. A Operação ASPIRANTEX 2019 concluiu a primeira etapa de adestramento dos navios da Esquadra no ano, familiarizando ainda os Aspirantes da Escola Naval com a vida no mar.

  • Com informações do Centro de Comunicação Social da Marinha


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below