Marinha do Brasil realiza escolta da balsa com tanque de oxigênio até Manaus

O Navio-Patrulha “Pampeiro” fará a segurança da balsa com tanque de oxigênio que atenderá hospitais de Manaus (AM). O tanque foi abastecido com oxigênio em Belém (PA)

blank

O Navio-Patrulha (NPa) “Pampeiro”, subordinado ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Norte, saiu da cidade de Belém (PA), na madrugada deste sábado (30), para garantir a segurança da navegação da balsa que transporta o tanque de oxigênio líquido que abastecerá hospitais na cidade de Manaus (AM).

O município enfrenta colapso no sistema de saúde, devido ao agravamento da pandemia no novo coronavírus no Amazonas. A atividade faz parte da Operação “Covid-19”, que as Forças Armadas atuam para mitigar as consequências da doença.

blankA Marinha do Brasil (MB) tem empregado meios e pessoal para contribuir com toda logística necessária para o transporte rápido e seguro do material. A primeira etapa foi realizada pelo Navio-Patrulha Oceânico “Apa” que partiu de Santos (SP), no dia 19 de janeiro, transportando um tanque de 54 toneladas.

Ele chegou ao estado do Pará, no dia 26, onde se iniciou o processo de envasamento de 90 mil m³ de oxigênio líquido pela empresa fornecedora White Martins.

A segunda fase é feita pelo Navio-Patrulha “Pampeiro”, responsável por escoltar a balsa em vias fluviais até a cidade de Santarém (PA). O terceiro e último trecho será acompanhado pelo Navio-Patrulha Fluvial Roraima, subordinado pelo Comando da Flotilha do Amazonas.

A previsão de chegada na capital amazonense é na primeira semana de fevereiro. No Pará, a MB teve apoio da Companhia Docas do Pará (CDP), da White Martins, da Santos Brasil e do Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial e Lacustre e das Agências de Navegação no Estado do Pará (Sindarpa).

  • Com informações do CCSM