Marinha do Brasil revela fase avançada de configuração das futuras Fragatas da Classe Tamandaré

Os navios que serão construídos, pelo consórcio Águas Azuis Construção Naval SPE LTDA, já apresentam definidos os sistemas de armamentos, e de propulsão auxiliar, além dos sensores

blank

Google News

A Marinha do Brasil (MB), por intermédio da Diretoria-Geral do Material da Marinha (DGMM), vem a público esclarecer que o processo de definição dos sistemas de armamentos, e propulsão auxiliar, além dos sensores que serão instalados nas futuras Fragatas da Classe Tamandaré, está em fase avançada.

As Fragatas serão escoltas versáteis e de significativo poder combatente, capazes de se contraporem a múltiplas ameaças e destinadas à proteção do tráfego marítimo, podendo realizar missões de defesa aproximada ou afastada do litoral brasileiro, com ênfase na fiscalização e proteção das atividades econômicas, principalmente a petrolífera e a pesqueira.

Os navios serão construídos com elevados índices de conteúdo local, incluindo a gestão do conhecimento e a consequente transferência de tecnologia com o acréscimo da mentalidade da gestão do ciclo de vida, proporcionando, portanto, um novo paradigma de manutenção e evolução de conhecimento para MB.

blankOs navios que serão construídos, pelo consórcio Águas Azuis Construção Naval SPE LTDA, já apresentam delineadas as seguintes configurações:

Armamentos:

  1. MSA MBDA SEA CEPTOR;
  2. MSS MANSUP;
  3. Canhão Leonardo 76/62 MM SRGM;
  4. Canhão Rheinmetall Sea Snake 30MM;
  5. Sistema de lançamento de torpedo SEA TLS-TT; e
  6. Sistema de Despistamento Terma C-Guard.

Sensores:

  1. Radar de Busca Volumétrica Hensoldt TRS-4D ROT;
  2. Radar de Direção de Tiro Thales STIR 1.2;
  3. Sonar de Casco Atlas Elektronik ASO 713;
  4. Radar Busca de superfície Raytheon (Banda S);
  5. MAGE MB/Omnisys Defensor MK3;
  6. Alças optrônicas: SAFRAN PASEO XLR; e- Radares de Navegação Raytheon (Banda X).

Sistemas de Gerenciamento:

  1. Sistema de Gerenciamento de Combate Atlas-ANCS; e
  2. Sistema Integrado de Gerenciamento da Plataforma L3 Mapps.

Propulsão:

  1. Motor de Combustão principal MAN – 12V 28/33D STC.
  • Com informações da DGMM


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

blank

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!

Assista nosso último episódio: