Marinha dos EUA faz novo pedido a Lockheed Martin e Fincantieri Marinette Marine para mais uma LCS

A Marinha dos EUA concedeu as empresas, Lockheed Martin e Fincantieri Marinette Marine (FMM), um contrato para construir mais um Navio de Combate Litorâneo (Littoral Combat Ship-LCS) da classe Freedom. O LCS 31, será construído na cidade de Marinette, Estado de Wisconsin, onde se encontra o único estaleiro naval no meio-oeste americano. Este LCS, será o 16º navio deste tipo, encomendado pela Marinha até hoje. As empresa irão fazer melhorias no estaleiro, para que as deficiências criadas com a produção em série, não afetem a produção e assim mantenham a alta qualidade do navio a um custo acessível.

‘Estamos entusiasmados em continuar nossa parceria com a Marinha e a FMM para construir e entregar navios capazes para frota’, disse Joe DePietro, vice-presidente e gerente geral da Lockheed Martin Small Combatants and Ship Systems. ‘Com a produção da classe Freedom, continuamos aumentando a eficiência e incorporando novas capacidades, mantendo a acessibilidade do navio e do programa ‘. Desde o início do programa LCS, a produção da Freedom já injetou centenas de milhões de dólares nas economias locais em todo o meio-Oeste. O programa apoia milhares de empregos diretos e indiretos nos Estados Unidos, incluindo mais de 7.500 em Michigan e Wisconsin.

A equipe da Lockheed Martin e da FMM já entregaram 7 navios à Marinha dos EUA até o momento, e são mais 7 em vários estágios de construção na FMM. O Lockheed Martin LCS Calsse Freedom é altamente manobrável, letal e adaptável. Originalmente projetado para apoiar missões como: guerra anti-mina, guerra anti-submarina e guerra de superfície. A equipe continua a desenvolver as capacidades do navio, baseadas em rigorosos testes operacionais da Marinha, nos feedback dos marinheiro e várias implementações bem-sucedidas de frota. O LCS Freedom integra nova tecnologia e capacidade para suportar de forma acessível a capacidade de missão atual e futura, desde águas profundas até os litorais.

* Com informações da empresa Lockheed Martin, Tradução e Adaptação: DefesaTV

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below