Marinha dos EUA testa novo míssil guiado AARGM-ER a bordo de um caça F/A-18F Super Hornet

O teste de voo demonstrou a capacidade da arma comunicar com a aeronave e sua compatibilidade

blank
Míssil Guiado Antirradiação Avançado de Alcance Estendido (AARGM-ER) Northrop Grumman AGM-88G a bordo de um caça F/A-18F Super Hornet da Marinha dos EUA (Foto: US Navy)

A Marinha dos EUA completou o primeiro teste de carregamento do Míssil Guiado Antirradiação Avançado de Alcance Estendido (AARGM-ER) da Northrop Grumman, AGM-88G a bordo de um caça Boeing F/A-18F Super Hornet.

O teste, realizado na instalação de testes de voo da Marinha dos EUA no rio Patuxent, no estado de Maryland, conforme nota do Comando de Sistemas Aéreos Navais (NAVAIR). O primeiro disparo ao vivo do AARGM-ER é esperado ser realizado “nesta primavera” (no Hemisfério Norte).

“Dados coletados a partir deste teste apoiarão a expansão dos testes de voo do AARGM-ER até o desempenho total do F/A-18 Super Hornet”, disse o capitão Mitch Commerford. “Este voo representa um passo significativo da fase de engenharia e desenvolvimento industrial do AARGM-ER.”

O míssil AARGM-ER é uma evolução da plataforma AARGM que será integrada com os caças F/A-18E/F, EA-18G Growler e Lockheed Martin F-35. O AARGM-ER apresenta um novo motor de foguete e ogiva que, segundo NAVAIR, “fornecerá capacidade avançada para detectar e atacar sistemas de defesa aérea inimigos”.

No entanto, o NAVAIR não divulgou o alcance do AARGM ou do AARGM-ER. O AARGM-ER passou pela revisão crítica do projeto em junho de 2020. Em novembro de 2020, o NAVAIR disse que concederá um contrato de fonte única à Northrop para iniciar a fabricação da arma.

  • Com agências internacionais