Marinha indiana realiza teste de míssil antinavio demonstrando ‘precisão extrema’

Em meio a tensões com a China, Índia testa outro míssil, enquanto intensifica seus programas militares

A Marinha indiana realizou nesta sexta-feira (30), o disparo de um míssil KH-35 Uran foi a partir da corveta de mísseis guiados, da INS Kora, – sendo ela uma das cinco que atualmente se encontra ativa. O alvo foi o navio caça-minas INS Cannanore, que fora descomissionado recentemente, na baía de Bengala, na região oeste da Índia.

Em uma postagem em seu Twitter, a Marinha indiana revela que o teste foi realizado em “alcance máximo” e o projétil demonstrou “precisão extrema”, deixando o navio-alvo em chamas. A Marinha compartilhou fotos do exercício, bem como a do navio danificado, destacando a prontidão de combate da Índia em alto mar.

Originalmente de design soviético, o KH-35 foi adotado pelas Forças Armadas indianas em 1996. Este foi o segundo teste de disparo anunciado publicamente de um KH-35 neste mês. No dia 23 de outubro, a Marinha havia lançado um míssil Uran do INS Prabal, em uma fragata da classe Godavari desativada no mar da Arábia.

Nos últimos dois meses, a Índia realizou mais de dez testes de mísseis, incluindo o míssil de cruzeiro Nirbhay, o estratégico supersônico terra-terra Shaurya, e um antitanque guiado por laser.

A Índia tem intensificado seus testes militares, principalmente de hardware de produção nacional, como parte de sua estratégia para demonstrar suas capacidades perante o aumento das tensões com a China, tanto na fronteira do Himalaia como no oceano Índico.

No início deste ano, tropas chinesas e indianas entraram em confronto no leste de Ladakh, causando baixas em ambos os lados, embora Pequim não tenha oficialmente comentado os números.

  • Com agências internacionais


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!

Assista nosso último episódio:


Comments are closed.