Marinha Real Britânica volta realizar escolta navios de bandeira britânica através do Estreito de Ormuz

blank

A Royal Navy (Marinha Real Britânica) irá acompanhar navios de bandeira britânica através do Estreito de Ormuz, a fim de fornecer proteção aos mesmo, após o ataque aéreo realizado pelos EUA que culminou com a morte do general Qassem Soleimani, aumentando assim as tensões na região.

O governo do Reino Unido foi forçado a tomar tal decisão de escoltar seus navios pela hidrovia mais importante do mundo para remessas de petróleo por um tempo no ano passado, depois que comandos iranianos apreenderam um navio-tanque com bandeira britânica no Estreito.

As forças britânicas haviam capturado anteriormente um petroleiro iraniano perto de Gibraltar, acusado de violar sanções contra a Síria. A morte de Soleimani levantou temores de que os navios-tanque pudessem ser alvos novamente.

O ministro da Defesa britânico, Ben Wallace, disse que ordenou que os navios HMS Montrose e o HMS Defender se preparassem para retornar às tarefas de escolta de todos os navios que navegam sob uma bandeira mercante britânica.

Wallace disse que falou com seu colega dos EUA, o secretário de Defesa Mark Esper, e pediu moderação por todos os lados. “De acordo com o direito internacional, os Estados Unidos têm o direito de se defender daqueles que representam uma ameaça iminente a seus cidadãos”, acrescentou.

  • Com informações da agência Reuters