Mega dispositivo policial em preparo anti-tumulto na França

Veículo blindado Berliet VXB 170, que serão empregados caso necessário pela CRS nesse sábado em Paris. Foto de Marc Olivier via France Ouest.
Nas última semanas vimos na TV e internet as cenas dos mega protestos contra o governo Macron que tomaram conta de Paris e quase todas as principais cidades da França e até mesmo dos territórios da Guiana, St. Pierre & Miquelon, Martinica e Ilha da Reunion, protestos estes que tomaram amplitudes dantescas  de violências entre forças de ordem, civis manifestantes e radicais de todas as vertentes que se infiltraram nos protestos, em  uma grande confusão que impediu a devida identificação de quem era manifestante ou baderneiro se aproveitando da situação.
Os números oficiais e extra-oficiais que tratam da quantidade de manifestantes, prejuízos materiais  e humanos muito se contradizem, porém o certo é que de qualquer maneira, o cenário já é considerado extremamente crítico a nível de segurança nacional.
De acordo com o Ministére de l’Intérieur ( Ministério que comanda todas as forças policiais na França), os protestos começaram oficialmente no dia 17 de novembro e engajaram aproximadamente 600 mil pessoas em toda a França, porém as grandes mídias e avaliações independentes contabilizam em torno de 2,7 milhões de pessoas engajadas desde então.
O número de vítimas civis já está em aproximadamente 600 feridos e 4 mortos.
Mapa dos principais locais de protestos, enfrentamentos e quebra-quebras na França durante os protestos do movimento “Gilet Jaunes”.
O que está bem evidente por diversos especialistas em segurança pública e controle de distúrbios, são as medidas drásticas que estão sendo mobilizadas para esse sábado dia 08/12, dia previsto para mais um protesto do movimento “Gilet Jaune” em Paris e também em toda a França, principalmente nas grandes cidades.

Esse dispositivo anti-tumulto excepcional compreende: 
A CRS- Companie Républicaine de Sécurité, tropa de pronto-emprego anti distúrbio da Police Nationale. Imagem via Police Nationale.
– 89 mil policiais mobilizados em todo o território da França metropolitana (não inclui números dos policiais mobilizados em territórios ultramarinos). Todas as folgas e férias foram canceladas.
Importante observar que a CRS – Companie Républicaine de Sécurité da Police Nationale (a tropa de choque oficial das forças policiais na França) possuem em seus quadros apenas 14 mil homens espalhados pelo país., e desses apenas 10 mil são tropa de choque efetivamente.
Um VGBR em ação durante a ocupação de uma área em questão na região de Notre Dame de Landes em 2015, que foi empregado devido ao bloqueio de estradas com barricadas pesadas. Imagem via France Ouest.
– 22 veículos blindados tipo VBGR (veículos da Gendarmerie, o equivalente da Polícia Militar na França), um modelo adaptado do VAB, equipado apenas com canhão lança d’água de alta pressão.
Esta é a 1a ocasião que este tipo de veículo é oficialmente empregado desde os protestos de maio de  1968.
– Emprego de todos os  2 mil veículos que são equipados com canhão lança d’água de alta pressão do tipo Camiva,  CCF 4000, CCF 6000 ou Mercedes, e caminhões  4X4 type TRM 2000.
– Não foram liberados dados sobre outros veículos diversos de apoio e ônibus que podem ser empregados como veículo de detenção provisória.
Provável emprego de apoio do Exército Francês

O emprego da Armée de Terre, o Exército Francês, nãos está previsto para tal emprego na constituição francesa, porém o governo pode a título excepcional solicitar o emprego de tropas do Exército para a proteção dos prédios do governo e outros locais considerados de segurança nacional, porém até o momento nada foi confirmado pelo État Major des Armées ( o Estado Maior das Forças Armadas). 

Por toda a região de Paris Metropolitana foram observados veículos de transporte do Exército em direção ao centro da capital da França. Imagem via Press TV France.
Mesmo que essa participação das Forças Armadas não tenha sido considerada pelo État Major des Armées da França, muitos veículos de transporte de tropas e até mesmo blindados foram vistos em trânsito pelas estradas da região de île-de-France (Paris metropolitana) com direção a centro de Paris, o que fomenta as desconfianças de um possível reforço em reserva de tropas da Armée de Terre, porém ainda sem situação definida ou confirmada.
Com informações do Ministére de l’Intérieur de France, Police Nationale e grandes mídias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below