Militares brasileiros capacitaram monitores colombianos em desminagem humanitária

A capacitação teve início em 1º março deste ano, foi conduzida pelo major de Engenharia do Exército Brasileiro, Cláudio Santos Bispo, e pelo capitão-tenente (FN) da Marinha do Brasil, Gustavo Lopes da Silva Freitas.

blank

Militares brasileiros que integram o Grupo de Assessores Técnicos Interamericanos na Colômbia (GATI-CO), realizaram nesta terça-feira (20), cerimônia de encerramento do Curso de Monitores Nacionais de Desminagem Humanitária 2021/1 (CMNDH 2021/1).

A solenidade, que respeitou todos os protocolos de prevenção à Covid-19, ocorreu no auditório da Escola de Engenheiros Militares do Exército Nacional da Colômbia e foi presidida pelo Diretor da Instituição, coronel Leonardo Jairo Torres Castillo, contando com a presença de autoridades militares, além de familiares dos alunos.

blankOs integrantes do GATI-CO capacitaram e certificaram quatro novos monitores nacionais, todos do Exército Nacional da Colômbia, após sete semanas de instruções e avaliações teóricas e práticas, conforme as exigências estabelecidas pela Organizações dos Estados Americanos (OEA).

Esses novos monitores estão aptos para atuarem na fiscalização, assessoramento e garantia do controle de qualidade de todas as etapas que fazem parte das operações de remoção de minas e explosivos, ainda existentes em solo colombiano. Essas operações são realizadas pelas Organizações Militares de Desminagem Humanitária do país.

blankA participação da Engenharia do Brasil, junto às Forças Militares da Colômbia, tem contribuído para a ampliação do esforço nacional em combater a guerra contra as minas antipessoais.

Os Assessores Interamericanos do GATI-CO, desde 2015, desempenham papel importante no preparo de militares, possibilitando que territórios, antes tomados por explosivos, sejam restituídos para o povo colombiano com segurança.

  • Com informações e fotos do GATI-CO, via CCOMSOD