Militares de 10 países debatem estratégias de integração no III Fórum Ibero-Americano de Defesa Cibernética

Imagem: S Ten Ageu Souza

Entre os dias 15 e 17 de abril, em Brasília, foi realizado o III Fórum Ibero-Americano de Defesa Cibernética. A atividade foi coordenada pelo Comando de Defesa Cibernética (ComDCiber) e buscou incrementar a cooperação e integração entre os países envolvidos no Setor Cibernético, proporcionar o conhecimento mútuo acerca da doutrina e da capacidade cibernética e contribuir para a proteção cibernética no âmbito dos países ibero-americanos, por meio do compartilhamento de informação.

Representantes de 10 países participaram do encontro: além do Brasil, estava ainda Argentina, Chile, Colômbia, Espanha, México, Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai. A cerimônia de abertura ocorreu no Auditório da FHE/POUPEX, sendo presidida pelo Chefe do ComDCiber, General de Divisão Guido Amin Naves, ocasião na qual lhe foi transmitido o cargo de Secretário Pro-Tempore do Fórum, das mãos do General de Brigada Tomás Ramón Moyano, Comandante Cibernético da Argentina.

Nas palavras de boas-vindas, o General Amin ressaltou que o Fórum é uma oportunidade real de crescimento e superação dos desafios do setor cibernético, uma vez que as ameaças são presentes e atuantes, evoluindo a cada segundo. “O espaço cibernético já é considerado o quinto domínio do campo de batalha, junto com terra, ar, mar e espaço. Por isso, é preciso uma posição efetiva por parte das sociedades, o que demanda conhecimento mútuo, cooperação constante e integração de esforços entre aqueles encarregados de proteger esse domínio”, declarou.

A primeira edição do Fórum foi realizada no ano de 2016, na Espanha. Já o segundo encontro ocorreu em 2018, na Argentina. A terceira edição ocorreu no contexto das comemorações do terceiro ano de ativação do Comando de Defesa Cibernética. Durante o evento, foram entregues Diplomas de Amigo do ComDCiber, a diversas personalidades que têm colaborado para as atividades daquela Organização Militar, que conta com efetivos das três Forças Armadas.

Ainda na ocasião, foram homenageados militares que se destacaram em duas disputas. A primeira delas foi a 5ª Competição Cibernética das Forças Armadas (“Manda Byte”), realizada em outubro de 2018, em Brasília, com 90 equipes e 260 militares, participando remotamente de diversos pontos do Brasil. Outro destaque foi a equipe brasileira que se sagrou bicampeã da 2ª Ciberolimpíada Militares das Américas, ocorrida em 2018, na Colômbia, envolvendo 18 países.

No encerramento do Fórum Internacional, nas dependências do ComDCiber, foi assinada uma Carta de Intenções pelos representantes dos 10 países participantes. O documento regula o compartilhamento de informações no âmbito da defesa cibernética e tem o objetivo de reforçar o trabalho conjunto nesse setor.

 

Fonte: Agência Verde-Oliva


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below